Continuação da importante matéria logística internacional: El segundo ferrocarril de mercancías chino partirá hacia Madrid en marzo

O blog INFOLOGIS publica a segunda edição sobre esta fascinante matéria dando aos nossos leitores uma visão geral de como o trem pode ser um efetivo meio de transporte de cargas[...]

Antes, desde Madrid partirá hacia China un tren de prueba con productos alimenticios españoles en enero, de cara al Año Nuevo Lunar chino.
Apenas 24 horas después de que el primer tren de mercancías entre España y China llegase a Madrid, tras realizar el recorrido más largo hasta la fecha, con 13.052 kilómetros en un trayecto de 21 días, desde China ya han informado de que un segundo tren realizará el mismo recorrido el próximo mes de marzo,pero reduciendo el tránsito a 18 días.
Así lo ha señalado este miércoles 10 de diciembre desde el gobierno local de Jinhua, la ciudad de la provincia oriental de Zhejiang de la que depende la localidad de Yiwu, desde la que sale el tren.
Esta ciudad, ubicada a 250 kilómetros al sur de Shanghái, es uno de los principales centros mundiales de fabricación y exportación de productos de consumo doméstico.
De hecho, esta ciudad es conocida también como ‘La Meca de las compras’, por la popularidad que tiene entre numerosos importadores del mundo árabe, que acuden a la ciudad durante todo el años para adquirir productos chinos que exportar a sus países.

Impulso al comercio bilateral

Las autoridades de Jinhua esperan que el nuevo tren, en cuya operación participa DB Schenker, operador que ya había lanzado dos rutas similares entre China y Alemania en los últimos años, suponga un fuerte impulso para el comercio bilateral.
En este contexto, cabe destacar que entre enero y agosto de este año los productos para el comercio minorista exportados desde Yiwu hacia España se cifraron en 1.350 millones de yuanes (176,59 millones de euros), lo que ha supuesto un incremento del 18,9% con respecto al mismo periodo de 2013.
Al sumar el impacto que tendrá el tren a ese aumento de los intercambios que ya se estaba produciendo, desde Jinhua esperan que se dé un crecimiento aún más rápido de su comercio con España a partir de 2015.

Rutas entre Europa y China

Este tren entre Madrid y China, denominado ‘Yixinou’, es la tercera ruta entre el país asiático y Europa que lanza DB Schenker, en alianza con distintos operadores ferroviarios.
Las otras son la ‘Yuxinou’ que abrió en 2012, entre la ciudad de Chongqing, China, y Duisburgo, Alemania, con un recorrido de 11.179 km en 11 días; y la ruta ‘Zhengou’, entre Zhengzhou y Hamburgo, una línea ferroviaria de 10.214 km en 15 días.


La nueva ruta ‘Yixinou’, hacia la estación de Madrid Abroñigal, pasará, así, tras esta primera experiencia de 21 días, en la que la mitad de sus 82 contenedores se descargaron en la ciudad bielorrusa de Brest, junto a Polonia, a llevarse a cabo en unas 18 jornadas de viaje, cerca de la mitad de lo que se tardaría por barco.
Antes de que un segundo convoy salga de Yiwu hacia la capital española en marzo, está previsto que parta de allí hacia China en enero otro tren de prueba con productos alimenticios españoles, como vino y aceite de oliva, de cara al Año Nuevo Lunar chino, que en 2015 se celebra en febrero.
Por ahora no se ha anunciado una frecuencia regular en las circulaciones para la cobertura de la ruta ‘Yixinou’, pero previsiblemente estas primeras experiencias servirán para evaluar su rentabilidad e ir fijando el número de trenes mensuales, que en el caso de las rutas alemanas llegan a ser ya de hasta cuatro ferrocarriles por semana.

(Reportagem internacional  difundida em diversos meios de comunicação na Espanha e no mundo  e enviada pelo nosso parceiro internacional Press Log, www.presslog.com.br, com base na cidade de Barcelona, Espanha).

Filial Belo Horizonte da MIRA TRANSPORTES tem nova Direção e amplia sua capacidade de atendimento



A unidade de Belo Horizonte do MIRA TRANSPORTES, empresa especializada no transporte de cargas fracionadas para as regiões Centro Oeste e Norte do Brasil que atua no mercado há mais de 35 anos, trouxe para o seu quadro de colaboradores o Sr. Valdecir Raimundo Barbosa para ocupar a posição de Gerente da Filial desta importante capital brasileira. 
Essa Filial dispõe de grande capacidade de atendimento, garantindo a realização de operações Cross Docking com elevada regularidade e eficiência. Com a contratação de Valdecir o atendimento dos Clientes da região ganha em experiência e dedicação diferenciada, além de um serviço de movimentação de cargas e transporte reconhecido pelo mercado.
O novo Gerente da filial do MIRA TRANSPORTES em Belo Horizonte possui carreira destacada no ramo de atividade, bem como postura profissional necessária para conquistar a confiança dos Clientes e Colaboradores. “Depois dos primeiros dias de minha atuação à frente do MIRA TRANSPORTES posso assegurar que estamos preparados para realizar um serviço de primeira magnitude, especialmente no transporte de cargas fracionadas originadas na zona de atendimento de nossa filial, com destino para as todas as localidades do Centro-Oeste e Norte do país”, destaca Valdecir.
O endereço da unidade de Belo Horizonte do MIRA TRANSPORTES é Av. Severino Ballesteros Rodrigues, nº 3.355, CEP 32110-005 - Contagem, MG, Tel. (31) 3055-9270.

Sobre o Mira Transportes – O Grupo MIRA dispõe de duas divisões de negócios; o MIRA TRANSPORTES, empresa de transporte de carga e distribuição em todo o Centro-Oeste e Norte do país e a TARGET LOGISTICS, unidade de negócios logísticos do grupo, especializada no provimento de soluções para as atividades de logística integrada.

Informações:
Matriz São Paulo, SP - Rua São Quirino, 1.090 - CEP 02056-070
Telefone (11) 2142-9000
transportes@mira.com.br
www.mira.com.br

Informações para a imprensa:
Press Log Assessoria de Imprensa
(11) 43296529 -  www.presslog.com.br
Eliria Buso, Jornalista – atendimento@presslog.com.br
Claudio Lacerda Oliva, Diretor Brasil – claudio@presslog.com.br

Matéria internacional: El tren ‘Yixinou’ abre una línea directa de mercancías entre China y España



El convoy ha recorrido 13.000 kilómetros en 21 días tras atravesar media docena de países


El tren Yixinou, con 70 contenedores repletos de papelería, artesanía y productos de consumo doméstico, partió el pasado 18 de noviembre desde Yiwu, una de las principales zonas fabriles de la costa este de China. Ha arrastrado su pesada carga durante 21 días, 13.000 kilómetros de vías y ocho países. El convoy de 1.400 toneladas, que descargó 40 de sus contenedores en Brest (Bielorrusia) llegó a las 11.11 de ayer con el resto a la estación de Abroñigal, en Madrid. El largo viaje ha servido de prueba para abrir una ruta comercial ferroviaria entre España y China.

La distancia cubierta por el Yixinou(contracción en mandarín de Yiwu, Xinjiang y Europa) es la ruta ferroviaria más larga del mundo y la que mayor número de países atraviesa: China, Kazajistán, Rusia, Bielorrusia, Polonia, Alemania, Francia y España. Se trata de un trayecto superior a la suma de los kilómetros que regularmente recorren el Transiberiano y el Orient Express (12.250 kilómetros). Solo un hipotético (y ahora inexistente y casi imposible) servicio ferroviario entre Anchorage (Alaska, EE UU) y Usuhaia (Argentina) podría superar la distancia recorrida.
La apertura de una línea regular ferroviaria, según el director del departamento de Comercio del Gobierno de la provincia de Xinjiang, Zhang Shuming, “pretende reducir enormemente el tiempo y los costes de la importación y exportación de las mercancías y aumentar la eficacia en el transporte”. España es el séptimo socio comercial de China dentro de la Unión Europea. Y China es el mayor socio comercial de España fuera de la UE. El volumen del comercio bilateral entre ambos países en 2013 alcanzó los 20.102 millones de euros.
13.000 kilómetros en 21 días
El convoy, con un peso bruto de 1.400 toneladas, realizó a lo largo de su trayecto cambios de locomotora cada 800 kilómetros. Asimismo, cambió de ancho o hizo trasvase de contenedores entre composiciones, debido a la existencia de diferentes anchos de vía, en las fronteras de Dostyk (Kazajistán), Brest (Bielorrusia) e Irún (España).
Shuming, en rueda de prensa en Abroñigal, aclaró también que “las emisiones del Yixinou en los 3.155 kilómetros que separan el tramo comprendido entre la estación de Malaszewicze (Polonia) y Abroñigal fueron de unas 44 toneladas de CO2, frente a las 114 toneladas que habrían emitido los camiones para transportar la misma cantidad de carga en el mismo trayecto. Es decir, un 62% menos de emisiones que el transporte por carretera”. No habló de barcos.
Llegada del primer tren de mercancías directo entre China y España hoy en la estación logística de Abroñigal en Méndez Álvaro. / EFE
La ministra de Fomento, Ana Pastor, explicó que el acuerdo comercial pone de manifiesto la “actual capacidad del tráfico fronterizo de mercancías con este medio de transporte, de máxima fiabilidad de España”. El Yixinou tiene previsto regresar, después de Navidad, cargado de productos españoles.

(Reportagem internacional , difundida pelo jornal espanhol EL PAIS e enviada pelo nosso parceiro internacional Press Log, www.presslog.com.br, com base na cidade de Barcelona, Espanha). 

A maldita febre da geração dos descartáveis

Por, Bruno Perin
A praticidade e a falta de tempo tomaram conta dos nossos dias. Qualquer coisa que aumente a velocidade é ótima: andar mais rápido, entregar as atividades, fazer mais em menos tempo, até exercícios. No entanto, algo me despertou a atenção nesses dias, e foi uma churrasqueira (sim, eu sou gaúcho e amo churrasco, mas não foi por esse lado). 
Eu ganhei uma de aniversário, e obviamente achei incrível o presente. Quando fui viajar, alguns dias atrás, meus amigos a usaram, e um combinou com o outro de limpá-la. Aquele que era o responsável por arrumar a churrasqueira acabou indo viajar depois, sem fazer a limpeza, e o outro acabou não fazendo porque não era sua responsabilidade. No final de semana, quando fui usar, ela estava imunda e, se ficasse mais tempo daquele jeito, poderia estragar e não ser mais usada.
O que mais me chamou atenção? Foi que, ao falar sobre o assunto, ficou nítido no meu amigo que “tanto faria”. Qualquer coisa, se realmente estragasse, jogava aquilo fora e logo comprava outra.
Então eu percebi o quanto isso está sendo levado para as relações humanas de hoje, principalmente por essa geração. É estranho, pois cada vez mais as pessoas, apesar de conectadas, se sentem solitárias, e também descartam as outras com uma facilidade absurda – quase como esses objetos.
Você começa a falar com alguém interessante. Em dois dias, caso a resposta não seja a esperada, tchau! Você iniciou uma amizade com alguém, está tudo bem, até que a pessoa não cumpriu com alguma expectativa. Tchau! E eu posso citar mais e mais exemplos, infelizmente.
A ideia de que você pode trocar qualquer coisa por algo novo, em vez de cuidar daquilo que já tem, virou uma péssima febre, moda, ou qualquer coisa que muitos estejam fazendo... Laços se constroem na dificuldade, histórias incríveis precisam de conflitos, grandes seres humanos se desenvolvem com adversidades, mais do que vitórias. Então, por que descartar?
Afinal, quando ganhei meu presente, foi pensando que tivesse ótimas experiências com ele, fazer ótimas comidas, errar algumas, reunir amigos e celebrar momentos maravilhosos e únicos. Eu quero essa nostalgia. Até a churrasqueira tem um nome agora (“Esquentadinha”) e vai passar o máximo de tempo possível comigo.
Das varias tendências do mundo, essa eu não vou seguir. Se quiser me chamar de velho ou antiquado, tudo bem, eu aceito sem problema nenhum. Mas ainda assim serei essa pessoa com várias pessoas especiais, laços fortes e histórias memoráveis, que prefere não descartar o que é bom. Me parece uma boa construir algo de valor.
Então, quando estiver em situações adversas, quebra de expectativas e decepções, procure avaliar se você está seguindo a moda do larga e procura algo novo, ou se você quer construir bons laços e experiências. Agora me deixe ir que está na hora de começar outro churrasco com a boa e futura velha Esquentadinha.
Fonte: Administradores.com

Anticipatory Shipping (Entrega Antecipada)

Uma ideia genial da Amazon, a qual patenteou com o nome de anticipatory shipping, no português livre, entrega antecipada. Um dos grandes diferenciais do varejo, principalmente e-commerce, é o prazo de entrega. Num mercado cada vez mais concorrido com playersde confiança praticando preços similares, a Logística tem se tornado uma vantagem competitiva.
O grande desafio é como entregar os produtos de compras online de forma mais rápida. O modal de transporte mais utilizado nacionalmente para este tipo de entrega éAnticipatory Shipping Amazon o rodoviário, mas não é possível reduzir o transit time de um trajeto com o mesmo veículo (respeitando os limites de velocidade e legislação) e rota ótima. Desta forma sobram poucas alternativas, mas a Amazon, através dos recursos tecnológicos e de inteligência artificial desenvolveu o anticipatory shipping ou entrega antecipada.
Basicamente consiste em entregar um produto antes do cliente finalizar uma compra na loja virtual. A viabilidade desta inovação está nos dados dos usuários e algoritmos que avaliam o comportamento do consumidor online. Em outras palavras, estatisticamente é possível prever a probabilidade de compra de determinados itens, baseado em ações dos clientes, como: pesquisas, compras anteriores, entre outros fatores avaliados.
Em termos logísticos, assim que é identificada uma probabilidade de compra, o produto é enviado do Centro de Distribuição onde está localizado para o HUB mais próximo do endereço do cliente. Desta forma a mercadoria já estará mais próxima do destino, o que permite um menor prazo de entrega. As condições de transporte continuam as mesmas, porém quando o consumidor decide comprar, o tempo de espera pelo produto será menor. Essa mudança permite que outras inovações/tendências como o Same Day Delivery, no português, Entrega no Mesmo Dia, sejam possíveis. Caso o comprador não tenha interesse em finalizar a compra, não tem problema, o material é encaminhado para outro potencial consumidor ou para o HUB. Este modelo de entrega foi registrado através de um pedido de patente em 2012 pela Amazon. No pedido constou como sendo um mecanismo desenvolvido que envolve o envio do produto a uma determinada área geográfica enquanto o potencial consumidor avalia comprar o mesmo sem dar o endereço desse consumidor (já que ele ainda não fechou negócio). Enquanto o pacote estiver em trânsito, caso o consumidor conclua sua compra, a Amazon então envia o endereço específico de entrega e a entrega é feita em um tempo menor do que pelo método de entrega atual.
A Amazon é uma empresa de Comércio Eletrônico multinacional sediada nos Estados Unidos fundada em 1994 por Jeff Bezos. Ganhou fama recentemente principalmente pelas inovações dos produtos e serviços.
Fonte: Blog ASAP Log (http://asaplog.com.br/blog/)

Logística e os Drones

Ao se pensar em inovação logística os drones estão entre as primeiras coisas que vem à cabeça nos dias de hoje. Este equipamento, também conhecido como VANTS – Veículo Aéreo Não Tripulado ou VARP – Veículo Aéreo Remotamente Pilotado, tem chamado atenção do mercado nos últimos anos.
global_main_1014Apesar de não ser uma criação recente e já ser utilizada para determinadas necessidades como na produção de imagens, limpeza, segurança e a militar, por exemplo. A expectativa proveniente da aplicação como uma nova forma de transporte de cargas é alta, pois figura como uma solução a muitos problemas logísticos.
Dentre as principais dificuldades no transporte estão: prazo, infraestrutura, custo, acesso a regiões hostis e segurança. Os quais podem ser solucionados com os drones, considerando que o transporte aéreo é mais rápido, não demanda grandes infraestruturas, custa menos, o equipamento sobrevoa áreas remotas como ilhas, sem grandes dificuldades e o risco de acidentes e assaltos são remotos.
Embora muito se falar sobre o assunto, ainda existem diversas questões a serem definidas, como por exemplo as regras de trafego aéreo, segurança e energia. Por estas e outras razões a utilização atual desta tecnologia no segmento de Logística ainda é restrita. Empresas como DHL estão realizando testes em determinadas regiões na Europa com a movimentação de remédios para locais mais isolados e com maiores complicações na entrega através dos meios convencionais. A Amazon nos Estados Unidos e a Google na Austrália também fazem seus experimentos para entregas de compras pela internet. Existem ainda notícias de que o Facebook planeja utilizar drones para distribuir internet pelo mundo.
De um modo geral os drones tendem a se popularizar e continuarem sendo soluções alternativas interessantes para muitas atividades. Como será com a Logística? Podemos imaginar andar pelas ruas e se deparar com drones aterrissando e levantando voo nas residências e centros de distribuição para entregar pacotes comprados no e-commerce. Outra possível realidade serão áreas fechadas com estes dispositivos movimentando materiais, eliminando atividades operacionais realizadas por pessoas. Será que as entregas urbanas deixarão de serem realizadas por pequenos veículos de carga e motocicletas?
Independente das respostas para as perguntas temos que lembrar que ainda existe muito trabalho pela frente. Viabilizar a utilização de drones nas entregas não será uma tarefa fácil no âmbito operacional e financeiro!
Assista o vídeo do voo teste da DHL: https://www.youtube.com/watch?v=HrcwGHrc0zQ
Fonte: Blog ASAP Log (http://asaplog.com.br/blog/)

TNT Airways substitui documentos de voo em papel por iPads

A TNT Airways, companhia aérea subsidiária da TNT, obteve a aprovação das Autoridades Bélgicas de Aviação Civil para tornar as cabines das suas 50 aeronaves “sem papel” e utilizar iPads Air tablets como sistema diretor de voo.
Cada iPad substituirá 50 kg de livros e manuais em papel, transportados pela tripulação em cada viagem. Também facilitará a atualização dos documentos de voo, uma vez que as alterações são feitas de forma centralizada e eletrônica, independentemente da localização da equipe de bordo.
Todos os 274 pilotos da TNT Airways receberam um iPad. Os cockpits das aeronaves foram alterados para se adequar ao uso do dispositivo em todas as fases do voo, incluindo decolagens e pousos.



A aprovação foi obtida após um período de validação de seis meses. As Autoridades de Aviação Civil da Bélgica atestaram que as condições de segurança foram todas atendidas.
A TNT retirará toda a documentação em papel das aeronaves e voos até o final de 2014. A partir de 1º de janeiro de 2015, os pilotos da TNT contarão apenas com os iPads para acessar informações, como manuais, mapas de voo e de navegação.
“TNT Airways é uma das primeiras companhias aéreas comerciais da Europa a receber autorização para eliminar os papeis de suas cabines. Isso comprova o compromisso da TNT com inovação e segurança”, afirma Martin Sodergard, diretor das Operações em Rede da TNT.


Fonte: Revista Mundo Logística


IBGE divulga Mapa de Logística dos Transportes

Estudo é o primeiro a reunir a localização de todos os modais de transportes e infraestruturas para a distribuição de mercadorias
der-mg-caminhoes
O Mapa de Logística dos Transportes desenvolvido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) foi apresentado nesta terça-feira (25/11). Este estudo é o primeiro a reunir a localização de todos os modais de transportes e infraestruturas para a distribuição de mercadorias.
Segundo o comunicado, a intenção é contribuir para a análise e construção de uma nova geografia do País, “a partir do entendimento da logística dos transportes de cargas e de pessoas enquanto dimensões estruturantes da rede urbana brasileira e das conexões intrarregionais que articulam o território nacional”.
Abrangendo 61% do transporte de carga, as rodovias têm uma forte predominância sobre os outros modais no País, sendo a maioria concentrada na região Centro-sul, enfatizando o Estado de São Paulo e acusando outras regiões de “vazio logístico”.
O documento aponta que o crescimento econômico e o aumento do mercado interno estão gerando uma demanda crescente por melhorias nos sistemas de transportes para diminuir os custos logísticos e tornar a produção nacional mais competitiva no exterior e mais acessíveis ao mercado interno.
O mapa desenvolvido aponta as principais infraestruturas e mostra também alguns fluxos de mercadorias, como os da aviação de carga. Um dos destaques do IBGE é para a infraestrutura do Estado de São Paulo, considerada bem distribuída no território. “Esse Estado é o único a apresentar uma infraestrutura de transportes na qual as cidades do interior estão conectadas à capital por uma vasta rede, incluindo rodovias duplicadas, ferrovias e a hidrovia do Tietê”, avalia o estudo.
Armazéns de grãos e portos secos são alguns dos destaques do trabalho. Das 62 estações aduaneiras de interior de todo o Brasil, 28 ficam em cidades da região metropolitana paulista ou no seu entorno. As regiões Nordeste e Norte têm apenas duas estações aduaneiras de interior cada: em Recife e Salvador; e Belém e Manaus. A região Sul tem 11 cidades com portos secos, enquanto o Centro-Oeste possui três.
O mapa pode ser conferido neste link (http://mapas.ibge.gov.br/tematicos/infra-estrutura-e-logistica)
Fonte: Portal Transporta Brasil

Monstro logístico: veja como é um centro de distribuição da Amazon no Natal

Um centro de distribuição, também conhecido pela sigla CD, é uma unidade construída por uma empresa, geralmente varejista, para armazenar os produtos produzidos, comprados para revenda ou recebidos para serem entregues. Se estiver muito difícil de entender, podemos dizer que é um balcão gigantesco e bagunçado onde as companhias guardam os produtos que, hora ou outra, chegarão a sua casa. Porém, essa definição está prestes a mudar – pelo menos no que diz respeito ao adjetivo “bagunçado”. O que você está prestes a testemunhar é o ápice da logística e a perfeição no que diz respeito à organização. Trata-se de um CD da Amazon, localizado no condado de Cambridgeshire, cidade de Peterborough, na Inglaterra, durante o período que antecede o Natal.
As imagens, que parecem confusas em um primeiro momento, revelam a organização com a qual a empresa lida com todas as encomendas que as pessoas do mundo todo fazem através de seus serviços online. As fotos a seguir destacam ainda mais o quanto a empresa valoriza a logística e coloca na prática todos os conceitos que aprendemos nas faculdades e universidades.
Essas fotos, todas impressionantes pelos mesmos motivos mencionados anteriormente, mostram como está o centro de distribuição faltando apenas 29 dias para o Natal. Os mais sagazes já perceberam que período do ano é esse: trata-se dos dias que antecedem a Black Friday, uma temporada que também é movimentada por causa do grande número de compras pela internet. Como eles conseguem manter essa organização?
Esse período do ano é conhecido como o mais corrido no mercado varejista e atacadista. Só na Amazon, são encomendados cerca de quatro milhões de pedidos durante esse período. Quatro milhões de qualquer produto que seja, independente de seu tamanho, é coisa à beça.
Nos CDs da Amazon durante esse período, os trabalhadores fazem um revezamento para cobrir as 24 horas do dia, sete dias por semana. Ou seja, às 3 horas da madrugada haverá alguém empacotando uma encomenda e despachando o produto para que ele seja entregue até o seu comprador.
Por mais que você tenha o emprego dos sonhos, vai dizer que não dá vontade de dar uma passeada no meio desses corredores e vislumbrar a organização que a empresa conseguiu alcançar?
Impressionante, não é mesmo? Não é à toa que a Amazon é uma das maiores empresas do mundo, capaz de apostar em vários segmentos do mercado e não só no comércio varejista. Aqueles estão aprendendo logística, vale a pena levar essa lição para casa e colocá-la em prática quando for CEO de uma grande companhia como essa que destacamos.

Veja mais em: http://www.tecmundo.com.br/amazon/66520-monstro-logistico-veja-centro-distribuicao-amazon-natal.htm

Grupo paranaense planeja aeroporto de R$ 3,5 bilhões

O governo federal recebeu neste ano um pedido de autorização para construção e exploração de um grande aeroporto privado próximo a Ponta Grossa, no interior do Paraná (a 75 km de Curitiba). Com foco na movimentação de cargas, o empreendimento da Companhia Aeroportuária Campos Gerais (CACG) teria investimentos totais calculados em R$ 3,5 bilhões. Mas o projeto já encontra entraves.



Fonte: Valor Econômico (26/11/2014)

A TRA TRANSPORTES DA AMAZONIA realiza importantes investimentos em sua base de Belém, na região Norte do Brasil, um ponto de conexão importante para o mercado

A TRA TRANSPORTES DA AMAZONIA que dispõe de centros estratégicos localizados nas cidades de Manaus, Boa Vista, Macapá, Rio Branco e Porto Velho realiza importantes investimentos em sua base de negócios de Belém, ponto estratégico para conectar as regiões produtivas do Brasil com a região Norte.

A TRA TRANSPORTES DA AMAZONIA acaba de culminar o projeto de investimentos realizados em sua importante base operativa localizada na cidade de Belém, capital paraense, um dos pontos estratégicos para realizar as conexões entre o Brasil continente.
“Dotamos nossa filial de Belém, declara o Diretor Geral da TRA, Gilvan Huosell Ramos, de estrutura suficiente para agregar valor permanente para os nossos clientes”.
“Estamos preparados para realizar atividades de transporte e distribuição porta a porta, e complementar o trabalho com o desenvolvimento de atividades de atenção ao cliente e gestão de possível atividade de logística inversa, complementa o empresário”. Neste sentido a filial Belém conta com uma presença estratégica há 15 minutos do porto da cidade, com uma frota de 12 veículos modernos e à disposição dos clientes, com um moderno sistema informático, pessoal treinado e o mais importante, conexões diárias para as principais capitais e cidades da região Norte do Brasil, complementa o empresário”.
A TRA dispõe de uma frequência diária de transferência de carga no trecho fluvial de Belém para Macapá, o que permite garantir um excelente prazo de entrega em todo estado do Amapá.
Sobre a TRA – Transporte da Amazonia               
A TRA realiza com eficiência transporte e a distribuição das mercadorias destinadas às capitais e cidades da região Norte do Brasil. Dada a condição da TRA, de Fiel Depositário, a empresa facilita e agiliza todo processo de liberação junto a Sefaz dos Estados da Região Norte
A combinação dos modais de transporte rodoviário, fluvial faz parte da realidade constate da TRA, pois maximiza os meios de transporte e realiza operações que combinam eficiência. Atualmente os principais clientes da empresa no setor de Indústria do PIM são: Semp Toshiba, Pioneer do Brasil, Penske/LG, Hitachi do Brasil, Fujifilm do Brasil, Astro Toys, Fedex do Brasil, Grupo Simões/Coca-Cola, Pioneer e Bemol.

Consulte-nos e confirme que a TRA dispõe da melhor logística de distribuição de produtos, com embarques do PIM- Polo Industrial de Manaus e de Belém.
Informações:    E-mail. comercial@tradaamazonia.com.br;  Web: www.tradaamazonia.com.br