Tem celulares velhos guardados em casa? Conheça os sites que compram os aparelhos antigos

Com a modernização dos mais diversos produtos no mercado, muitos dos celulares antigos se tornaram obsoletos. Mas alguns sites podem ajuda-lo a não perder dinheiro com tais aparelhos.
As páginas podem render um dinheiro extra com os smartphones ou telefones celulares que não são mais usados por você. Os equipamentos, além de não terem mais utilidade, acabam ocupando gavetas dentro de casa.
Entre os sites que efetuam a compra dos equipamentos é possível encontrar o Brused, Redial, Ziggo e Uzlet.
Com a modernização dos mais diversos produtos no mercado, muitos dos celulares antigos se tornaram obsoletos. Mas alguns sites ajudam a não perder dinheiro com os aparelhos.
Conheça os sites que compram os aparelhos antigosBrused é especializado apenas em aparelhos da Apple. Nele é possível comprar e vender iPhones, iPads, iPods ou Macbooks.
Redial aceita aparelhos de quaisquer marcas. Basta digitar o nome do aparelho e responder perguntas sobre a condição atual do equipamento.
Ziggo é uma opção também interessante. Basta indicar a condição do aparelho, sobre o funcionamento e aspectos físicos aparentes.
Para fechar, o Uzlet funciona de forma semelhante aos demais.
Agora basta escolher um deles e ganhar um dinheiro extra com seu celular antigo.
Fonte: Catracalivre

Estudo do IBGE aponta desperdício na logística dos transportes no País

A distribuição de ferrovias e hidrovias é bem reduzida no País, com potencial muito pouco explorado, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou hoje o mapa mural “Logística dos Transportes no Brasil”. O modal rodoviário predomina na logística de transportes no território brasileiro, com concentração maior na Região Centro-Sul, especialmente no Estado de São Paulo.

De acordo com o levantamento, a malha rodoviária só não predomina na região amazônica, onde se destaca o transporte por vias fluviais devido à densa rede hidrográfica natural. De acordo com a Confederação Nacional de Transportes (CNT), 61% de toda a carga transportada no Brasil em 2009 usou o modal rodoviário, enquanto 21% passaram por ferrovias, outros 14% pelas hidrovias e terminais portuários fluviais e marítimos e apenas 0,4% por via aérea.

Os principais eixos ferroviários são usados para o transporte das commodities, principalmente minério de ferro e grãos provenientes da agroindústria. Algumas das ferrovias mais importantes são a Norte-Sul, que liga a região de Anápolis (GO) ao Porto de Itaqui, em São Luís (MA), transportando predominantemente soja e farelo de soja; a Estrada de Ferro Carajás, que liga a Serra dos Carajás (PA) ao Terminal Ponta da Madeira, em São Luís (MA), levando principalmente minério de ferro e manganês e a Estrada de Ferro Vitória-Minas, que carrega predominantemente minério de ferro para o Porto de Tubarão, na capital do Espírito Santo.

Hidrovias Brasileiras

Assim como as ferrovias, as hidrovias são predominantemente utilizadas para transporte de commodities, como grãos e minérios, insumos agrícolas, petróleo e derivados. O IBGE aponta que são produtos de baixo valor agregado, cuja produção e transporte em escala trazem competitividade. A exceção é a Região Norte, onde o transporte por pequenas embarcações de passageiros e cargas tem importância histórica e geográfica. Além das hidrovias do Solimões/Amazonas e do Madeira, a região depende muito de outros rios navegáveis para a circulação intrarregional.

Outras hidrovias importantes para o País são as do Tietê-Paraná e do Paraguai, para circulação de produtos agrícolas no Estado de São Paulo e da Região Centro-Oeste.

O levantamento usou dados do Ministério dos Transportes, da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), da Infraero e da Receita Federal do Brasil.

Fonte: Diário da Manhã

As 9 profissões que o mercado procura em 2015

Um estudo realizado pela Page Personnel apontou que a melhoria da eficiência operacional será um dos ajustes que as empresas farão para enfrentar os desafios econômicos ao longo de 2015. Segundo a consultoria, as posições que são consideradas estratégicas para as empresas devem ter um incremento médio de 30% nos três primeiros meses do ano em relação ao mesmo período anterior.
“Como reflexo do momento do econômico do país, o mercado de trabalho também passa por ajustes no quadro organizacional buscando ganhos de produtividade e, com isso, posições ligadas à questão da eficiência operacional têm maior procura neste momento. As empresas precisam melhorar sua rentabilidade e isto reflete diretamente na contratação de cargos mais estratégicos”, afirma Ricardo Haag, diretor da Page Personnel.
Confira abaixo as nove profissões listadas e fatores que ajudam a entender o aumento da demanda dessas profissões:
1) Analista / coordenador de DP
Áreas de atuação: RH
O que faz: esse profissional é responsável por toda a parte da administração de pessoal da empresa: folha de pagamento, encargos anuais, benefícios, relações trabalhistas, admissões e demissões, além de homologações e outras atividades administrativas. É uma posição importante para sanar dúvidas de funcionários sobre holerites, pagamentos e benefícios, funcionando como atendimento interno.
Percentual de aumento: 40%
Motivos para o aumento: nota-se uma forte mudança na expectativa do perfil deste profissional que, durante muitos anos, ocupou uma posição mais técnico-administrativa. As empresas passaram a dar maior importância para profissionais com maior capacidade de interlocução com as demais áreas da empresa e influência estratégica. A parte comportamental passou a ter grande relevância, especialmente nos casos de gestão de equipes, processos de folha pagamento e atendimento aos funcionários.

2) Analista de trade marketing

Áreas de atuação: Vendas e Marketing
O que faz: esse profissional cuida da divulgação da marca nos pontos de vendas por meio de campanhas, exposição dos produtos da empresa, negociações com varejistas para combo de compras e análises de vendas. Essa área é parceira do setor de vendas: enquanto a área de vendas tem a responsabilidade de fazer o sell in (venda dos produtos para os varejos), fica a cargo da área de Trade o sell out (venda para o consumidor final a partir dos varejistas).
Percentual de aumento: 30%
Motivos para o aumento: 2014 foi um ano difícil para o varejo e para a indústria em geral. É comum que se veja um movimento de investimento na área que tem a maior influência nas vendas diretas para o consumidor. Com isso, as indústrias buscam influenciar de forma mais precisa a venda de seus produtos e promover campanhas que atraiam mais seus consumidores.

3) Desenvolvedor mobile

Áreas de atuação: agências, startups
O que faz: desenvolvimento de aplicativos para smartphones.
Percentual de aumento: 40%
Motivos para o aumento: a procura crescente por essa plataforma reflete na demanda por profissionais especializados no assunto. Estima-se que neste ano serão investidos cerca de US$ 38 bilhões em aplicativos, o que aumenta a demanda por profissionais capacitados dentro dessa área.

4) Executivo de vendas Hunter TI



Áreas de atuação: vendas para os mercados de IT (software) e mídias digitais/ web e mobile (celular)

O que faz: venda de softwares que agregam soluções de negócios para o mercado e venda de aplicativos e propaganda online (via internet e celular).
Percentual de aumento: 20%
Motivos para o aumento: há uma retomada do mercado por softwares, principalmente os que estão ligados diretamente à melhoria operacional e redução de custos. Em relação a aplicativos e propaganda online, a tendência é positiva pois esse tipo de canal vem ganhando cada vez mais usuários.

5) Analista de big data

Áreas de atuação: TI (Bancos, companhias aéreas, operadoras de telefonia, serviços de busca on-line e redes varejistas)
O que faz: processamento de grandes volumes de dados; análise dos dados; geração de relatórios; contato com Data Warehouse e banco de dados.
Percentual de aumento: 50%
Motivos para o aumento: o Big Data vem cada vez mais sendo utilizado pelas empresas brasileiras como forma de entender melhor os clientes, explorar os dados internos e construir um confiável banco. Pesquisas indicam que três entre quatro empresas estão a caminho de iniciar sua atuação no Big Data. Porém, a grande dificuldade continua sendo profissionais qualificados para assumir as posições.

6) Engenheiro de Processos

Áreas de atuação: Indústria
O que faz: foca em melhorias de processo dentro das empresas, análise de indicadores de produtividade relacionados a pessoas, linha de produção e redução de custos.
Percentual de alta: 30%
Motivos para a alta: a melhoria de processos e eficiência de produtividade procurada constantemente pelas empresas, ainda mais evidente em momentos de instabilidade econômica, tornou o engenheiro de processos uma peça importante no quadro das empresas.
7) Especialista de logística
Áreas de atuação: varejo, indústria ou serviços.
O que faz: profissional com foco em malha logística. Voltado à distribuição, estudos e análises de malha e melhoria de processos, otimização de rota. Orientado à redução de custos de logística, otimização de processos e melhoria de serviço.
Percentual de aumento: 40%
Motivos para o aumento: empresas têm procurado reduzir custos e melhorar todos os processos. A área logística, muitas vezes, pode compor até 50% do custo da empresa e trazer resultados de redução, alterando significativamente a margem e o custo final da empresa. 

8) Analista de planejamento financeiro

Áreas de atuação: indústria e comércio
Percentual de aumento: 20%
O que faz: tem como principal responsabilidade o processo orçamentário, o acompanhamento dos resultados da empresa e as análises de desempenho do negócio. Responsável por estudar o cenário econômico, realizar o planejamento orçamentário da empresa, acompanhar e controlar os resultados alcançados.
Motivos para o aumento: as dificuldades de precisão no cenário econômico, aliadas às dificuldades das empresas em prever seus resultados, contribuem para esse profissional seguir em alta no mercado. A necessidade de controles, indicadores e informações passam a ser cada vez mais importantes para os tomadores de decisão, fazendo o trabalho desse profissional ainda mais relevante.

9) Analista Contábil

Áreas de atuação: profissional responsável pelas rotinas contábeis da empresa.
Percentual de aumento: 10%
O que faz: responsável por classificações, conciliações, apurações de tributos, entrega de obrigações acessórias, análises e elaboração do balanço, produções de relatórios para a matriz.
Motivos para o aumento: segue sendo uma das vagas com maior procura, principalmente pela baixa qualificação dos profissionais, falta de fluência em uma segunda língua e pelo momento de “maturação” da área, que vem se mostrando cada vez mais estratégica nos últimos anos e apresentando salários mais inflacionados para atrair bons profissionais.

Fonte: Administradores.com

Fórum de Logística IPOG - Tema: Logística de Distribuição: desafios no atendimento aos canais de distribuição


Notícias NTC & Logística

Notícias
Combustíveis
Alta no valor do diesel e estagnação econômica devem influenciar valor do frete   Nota da redação: A NTC&Logística apresentará o estudo sobre o impacto do ajuste de insumos nos…
Roubo de Cargas
Mogi das Cruzes registrou o maior aumento: 44%. Polícia Civil criou núcleo para investigar os casos.   Três cidades do Alto Tietê apresentaram aumento no número de roubos de cargas…
Nova direção
O ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes está de casa nova. Ele começou a trabalhar nesta terça-feira (3) na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Segundo comunicado divulgado pela empresa, Ciro agora…
Obras
Donos de alguns dos maiores orçamentos da União, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a Valec devem passar por um cenário de estagnação de investimentos em 2015.…
Transporte Aéreo
O transporte aéreo de carga no mundo registrou aumento de 4,9% em dezembro de 2014 ante igual mês de 2013, informou hoje a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata). Na…

Entregas Urbanas

As Entregas Urbanas, também conhecidas como Logística Urbana é uma solução que tem ganhado espaço recentemente quando o assunto é transporte de cargas.
Grandes cidades estão lidando com problema de alto fluxo de veículos nas ruas e, muitas delas já estão adotando restrições de tráfego. Desta forma veículos de cargas não podem circular em determinadas regiões e/ou horários, devido ao seu peso e tamanho.
Além da restrição de tráfego, a demanda por entregas cada vez mais rápidas, estimuladas principalmente pelo consumidor online, também tem contribuído para que as entregas urbanas tornem-se a solução para estes problemas logísticos.
As transportadoras geralmente utilizam caminhões pesados e médios, os quais na sua maioria enfrentam as restrições e consomem mais tempo de transporte. O principal motivo é que necessitam de maior quantidade de carga para atingir uma taxa de ocupação mínima estabelecida pelo transportador. Isso contribui para que os materiais fiquem parados por mais tempo nos Centros de Distribuição aguardando consolidação, ou seja, agrupamento de maior volume para início das rotas de entregas. Enquanto isso não acontece, o material fica parado.
A tendência global de oferecer prazos de entregas cada vez menores já é uma realidade praticada em grandes varejistas e a gigante de tecnologia Google nos Estados Unidos. A Amazon e Macy’s, por exemplo, já iniciaram a entrega no mesmo dia (same day delivery) em algumas regiões do país norte americano. Hoje talvez ainda possamos classificar o curto prazo de entrega como um diferencial competitivo, porém num futuro breve passará a ser um requisito!
Para viabilizar a maior velocidade nas operações de transporte é preciso realizar algumas mudanças. Desde ajustes de processos até a utilização de novos veículos de carga. O veículo urbano de carga (VUC) é uma solução disponível no mercado que permite uma maior rapidez nas coletas e entregas de cargas fracionadas, características do e-commerce.
Pelo fato de serem utilitários de pequeno porte, não se enquadram nas restrições de tráfego e oferecem uma maior versatilidade de locomoção nos centros urbanos. Contam com uma boa autonomia dentro da cidade e consumo de combustível quase como de um carro de passeio, além disso são fáceis de estacionar.
Uma alternativa simples, a entrega urbana pode ser um diferencial competitivo para o comércio eletrônico, pois através dela pode-se realizar vendas com menores prazos de entrega! Adicionalmente o custo dessa modalidade de transporte pode ser mais baixo que os meios convencionais, como o do Correios.
Outro benefício está na logística reversa que pode ser feita de forma mais ágil, já que não representa um grande volume de carga se comparado ao total distribuído. Os produtos são coletados na casa dos clientes e entregues no centro de distribuição da empresa.
Alguns cuidados básicos devem ser tomados na contratação deste tipo de serviço, principalmente:
  • Idade do veículo: os mais antigos têm consumo de combustível mais elevado, o que aumenta o custo de transporte. Além disso, automóveis mais velhos necessitam de manutenção mais frequente e podem acabar apresentando problemas técnicos durante um trajeto, resultando em atraso na entrega.
  • Seguro: todo deslocamento está sujeito a riscos, principalmente assaltos, acidentes, catástrofes, entre outros. Nem sempre é possível prever, mas pode-se contar com uma apólice de seguro para mitigar riscos.
  • Registro na ANTT: transportadoras, autônomos ou cooperativas de transporte de mercadoria de terceiros devem ter registro na Agência Nacional de Transporte Terrestre.
  • Rastreamento: mais uma forma de mitigar riscos e obter localização geográfica do caminhão e sua carga por sistema de GPS.
  • Identificação visual: tanto a plotagem do carro de entrega quanto o uniforme dos funcionários, demonstram ao cliente mais confiança durante uma entrega, além de mais profissionalismo.
  • Fiscal: é necessária a emissão de CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) e NF-e (Nota Fiscal Eletrônica de Serviços). Em alguns casos é preciso outros documentos.
O ideal é que seja formalizado um contrato de prestação de serviços de transporte entre as partes. Desta forma é possível prevenir legalmente em relação a preços, prazos, responsabilidades, entre outros.
Fonte: Blog ASAP Log Soluções em Logística

Clipping ANTF - Principais Notícias dos Transportes 04.02.2015

  
TRANSNORDESTINA
DIÁRIO DO NORDESTE - ON LINE
Não há detalhes, no entanto, sobre o contrato e o salário do ex-secretário de Saúde do Ceará..
MRS LOGÍSTICA
MAXPRESS
....Para quem nunca ouviu falar, Tomaraquidê é um projeto de três artistas que chegam em um ônibus com cara de trem para se apresentar em uma praça, quadra ou espaço .
ESTRADA DE FERRO VITÓRIA A MINAS
ES HOJE ONLINE
....Uma parceria entre a Vale e a Ação Comunitária Espírito Santo (ACES) deu novas cores ao muro que cerca parte da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) em Retiro..
FERROVIA NORTE-SUL
DIÁRIO DA MANHÃ - GO
Wandell Seixas,Da editoria de Economia O escoamento da safra agrícola e os transportes dos insumos agropecuários às fazendas do interior...
O PARANÁ - PR
....O excesso de peso das cargas transportadas pela BR-163 ocasiona danos ao pavimento. Trechos executados há quatro meses estão degradados, com deformações ao longo de toda rodovia......As autoridades cobram fiscalização para evitar perdas de recursos...
VALOR ECONÔMICO -SP
Paulo Fachin, CEO da Agrex, diz que objetivo do novo terminal é fomentar atividade de originação de grãos da empresa Diante da necessidade...
ANTT
O GLOBO - ON LINE
Em reunião, prefeito e secretário elaboram agenda conjunta de mobilidade na cidade
TRANSPORTE MULTIMODAL
JORNAL DO COMMERCIO - RJ
Em recente julgamento, a Terceira Turma estabeleceu que o direito de cobrar judicialmente as despesas da demurrage prescreve em um ano...
LOGÍSTICA DE TRANSPORTES
CBN SP
O metrô reconheceu o problema e o governador Geraldo Alckmin afirmou que algumas sanções são analisadas para reparar os atrasos dos...

Na Suécia, escritório troca crachá por chip nos funcionários

Na Suécia, um condomínio de escritórios está testando um sistema que pode mudar a maneira como as empresas controlam o acesso dos funcionários à suas estruturas e serviços. 
Em vez de utilizar crachás ou senhas, o Epicenter dá a seus usuários a opção de implantar um chip sob a pele. Segundo a BBC, o aparelhinho já permite abrir as portas do edifício e operar fotocopiadoras.


E as promessas são de que, no futuro, até mesmo os pagamentos na lanchonete serão feitos com um simples toque de mão.
O chip de identificação por radiofrequência tem o tamanho de um grão de arroz e é colocado na mão do profissional. Ele será oferecido às cerca de 700 pessoas que devem ocupar o local, mas seu uso não será obrigatório.
O repórter de tecnologia da BBC Rory Cellan-Jones testou a novidade e garantiu que o procedimento de colocação do chip, feito por tatuadores, é rápido e não dói mais do que uma injeção.
Ele disse, porém, que o uso do dispositivo não é tão intuitivo quanto aparenta. "Tive que torcer a minha mão em uma posição não natural para fazer a fotocopiadora funcionar", contou.
À BBC, o bio-hacker Hannes Sjoblad, idealizador do recurso, disse que seu objetivo é simplificar a relação entre pessoas e aparelhos, mas não apenas.
"Nós queremos entender essa tecnologia antes que grandes empresas e governos venham até nós e digam que todo mundo deve receber um chip – o chip dos reguladores de impostos, do Google ou do Facebook", afirmou.

Por Luísa Melo - Exame.com

Cursos e Seminários de Logística - Janeiro/2015

  • 22 de Janeiro 
    Controle de almoxarifado e inventário físicoLocal: São Paulo, SP
    Realização: Minder Group
    Informações: 11 5111-8220
    Site: www.mindergroup.com.br
  • 23 de Janeiro 
    CSCP ( Certified Supply Chain Professional)Local: São Paulo, SP
    Realização: Publicare Educação e Associação para Educação em Administração Empresarial (Abai)
    Informações: (11) 5505-0999
    E-mail: atendimento@cursosdelogistica.com.br
    Site: www.cursosdelogistica.com.br
  • 24 de Janeiro 
    BSCM (Basics of Supply Chain Management)Local: São Paulo, SP
    Realização: Publicare Educação e Associação para Educação em Administração Empresarial (Abai)
    Informações: (11) 5505-0999
    E-mail: atendimento@cursosdelogistica.com.br
    Site: www.cursosdelogistica.com.br
  • 24 de Janeiro 
    ECO (Execution and Control of Operations)Local: São Paulo, SP
    Realização: Publicare Educação e Associação para Educação em Administração Empresarial (Abai)
    Informações: (11) 5505-0999
    E-mail: atendimento@cursosdelogistica.com.br
    Site: www.cursosdelogistica.com.br
  • 24 de Janeiro 
    Básico de LogísticaLocal: São Paulo, SP
    Realização: Ceteal – Centro de Estudos Técnicos e Avançados em Logística
    Informações: 11 5581-7326
    E-mail: secretaria@ceteal.com
    Site: www.ceteal.com
  • 26 a 29 de Janeiro
    MPR (Master Planning of Resources)Local: São Paulo, SP
    Realização: Publicare Educação e Associação para Educação em Administração Empresarial (Abai)
    Informações: (11) 5505-0999
    E-mail: atendimento@cursosdelogistica.com.br
    Site: www.cursosdelogistica.com.br
  • 26 a 29 de Janeiro
    SMR (Strategic Management of Resources)Local: São Paulo, SP
    Realização: Publicare Educação e Associação para Educação em Administração Empresarial (Abai)
    Informações: (11) 5505-0999
    E-mail: atendimento@cursosdelogistica.com.br
    Site: www.cursosdelogistica.com.br
  • 26 a 28 de Janeiro
    Introdução à Simulação com ArenaLocal: São Paulo, SP
    Realização: Paragon
    Informações: 11 4058-8888
    Site: www.paragon.com.br
  • 27 de Janeiro 
    Gestão de Compras e Negociação com fornecedoresLocal: São Paulo, SP
    Realização: Minder Group
    Informações: 11 5111-8220
    Site: www.mindergroup.com.br
  • 30 de Janeiro 
    CSCP ( Certified Supply Chain Professional)Local: São Paulo, SP
    Realização: Publicare Educação e Associação para Educação em Administração Empresarial (Abai)
    Informações: (11) 5505-0999
    E-mail: atendimento@cursosdelogistica.com.br
    Site: www.cursosdelogistica.com.br
  • 31 de Janeiro 
    ECO (Execution and Control of Operations)Local: São Paulo, SP
    Realização: Publicare Educação e Associação para Educação em Administração Empresarial (Abai)
    Informações: (11) 5505-0999
    E-mail: atendimento@cursosdelogistica.com.br
    Site: www.cursosdelogistica.com.br
  • 31 de Janeiro 
    BSCM (Basics of Supply Chain Management)Local: São Paulo, SP
    Realização: Publicare Educação e Associação para Educação em Administração Empresarial (Abai)
    Informações: (11) 5505-0999
    E-mail: atendimento@cursosdelogistica.com.br
    Site: www.cursosdelogistica.com.br
  • 31 de Janeiro 
    Gestão e Manutenção de FrotasLocal: São Paulo, SP
    Realização: Maxxima Educação Corporativa
    Informações: (11) 2243-7927
    E-mail: maxximaeduc@gmail.com
    Site: www.maxximaeducacao.com.br
  • 31 de Janeiro 
    Como Montar seu Almoxarifado e Realizar um Inventário Físico com SucessoLocal: São Paulo, SP
    Realização: Ceteal – Centro de Estudos Técnicos e Avançados em Logística
    Informações: 11 5581-7326
    E-mail: secretaria@ceteal.com
    Site: www.ceteal.com

Internacional

  • 04 a 06 de Fevereiro
    Fruit Logistica 2015Local: Berlim, Alemanha
    Realização: Spotlight
    Site: www.fruitlogistica.com
  • 10 a 12 de Fevereiro
    LogiMAT 2015Local: Stuttgart, Alemanha
    Realização: LogiMAT
    Site: www.logimat-messe.de
  • 05 a 08 de Março
    Transport Logistic 2015Local: Munique, Alemanha
    Realização: Messe München GmbH
    Site: www.transportlogistic.de
  • 18 a 19 de Março
    Logistic Summit & Expo MéxicoLocal: Cidade do México, México
    Realização: Énfasis Logística
    Site: www.ilsexpo.com
  • 23 a 26 de Março
    ProMat Show 2015Local: Chicago, Estados Unidos
    Realização: MHI
    Site: www.promatshow.com