Vigor inaugura fábrica referência no setor lácteo brasileiro


A Vigor inaugurou ontem (23) a mais moderna fábrica de lácteos da América Latina. Com investimento de R$ 130 milhões, a unidade fica no município de Barra do Piraí, ocupando uma área de aproximadamente 400 mil metros quadrados, sendo 17 mil de área construída. A empresa chega ao município com capacidade de captação de leite de 1 milhão de litros/dia. Além disso, serão gerados 300 novos empregos ao longo dos próximos cinco anos, com impacto direito nos profissionais de toda região: Barra do Piraí, Vassouras, Pinheiral, Volta Redonda e outras cidades.
De acordo com a Vigor, a planta está focada na fabricação de produtos nas áreas de FoodService (B2B) e de consumo, como iogurtes e leite longa vida. A construção levou 17 meses para ser concluída e hoje conta com um alto nível de automação em seus processos produtivos. Iniciativas como uso de biomassa na produção de vapor, tecnologias com baixo impacto ambiental, consumo energético eficiente, recuperação de calor, tratamento de efluentes com sistema biológico e envase asséptico estão presentes na nova estrutura.
“A Vigor vem se fortalecendo nos últimos anos e a expansão de suas atividades no Estado do Rio de Janeiro reforça nossa condição de ganhos de produtividade para atender melhor os Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais”, comenta Gilberto Xandó, presidente da Vigor. Segundo o executivo, a unidade fabril de Barra do Piraí compõe um plano de crescimento e desenvolvimento da empresa no Brasil, por meio de uma planta moderna, com infraestrutura e layout eficientes.
O Governador do Estado em exercício, Francisco Dornelles, também destaca a importância da nova fábrica. “A inauguração da Vigor no Rio de Janeiro representa o compromisso do governo com a busca pela retomada do crescimento econômico do estado, por meio da geração de emprego e renda para o município de Barra do Piraí e toda a região Sul Fluminense”, conclui.
Já para o secretário de Agricultura e Pecuária do Estado do Rio de Janeiro, Christino Áureo, a inauguração representa a retomada do importante papel de Barra do Piraí no cenário da indústria alimentícia. “No passado, a cidade foi sede de outra indústria de alimentos. Lutamos por vários anos e agora, com a Vigor, o município e o estado voltam a contar com uma marca de âmbito nacional, cuja indústria, em breve, vai superar a produção do polo de alimentos que ali existia”, afirmou.
O prefeito da cidade, Maércio de Almeida, ainda ressalta que investimento é fundamental em um contexto de crise econômica e de aumento do desemprego no estado e no Brasil. “Estamos indo na direção contrária à crise. A instalação de uma grande empresa na nossa cidade trará enormes benefícios à toda a região”, comentou.
Programa Rio Leite
A implementação da fábrica da Vigor faz parte do Programa Rio Leite, em parceira com o governo do Estado. Tem como objetivo aumentar a produção de leite de qualidade, estimular produtores e contribuir para a ampliação do mercado, com incentivos tributários e a estruturação da cadeia de comercialização.

Fonte: LogWeb

Grupo Kion adquire a Dematic por US$ 3,25 bilhões

Integração entre as companhias resultará em uma gigante com soluções completas para intralogística
 

O Grupo Kion, companhia alemã que atua no mercado global com empilhadeiras, equipamentos e serviços para armazenagem, anunciou hoje, dia 23 de junho, a aquisição da Dematic, provedora de sistemas de automação para armazéns, também de origem alemã, avaliada em US$ 3,5 bilhões. Com o negócio, o grupo se torna um dos principais fornecedores de soluções inteligentes para a intralogística. A transação ainda está sujeita a aprovações regulamentares, mas a expectativa é que seja concretizada ao longo do quarto trimestre de 2016.
Dentre os produtos ofertados pela Dematic no mercado estão paleteiras manuais e automatizadas, sistemas paletizadores e de armazenagem automática, equipamentos de separação, sorters, transportadores e softwares. São quase 6 mil colaboradores, incluindo aproximadamente 3 mil engenheiros, e presença em 22 países. Desde 2013 a Dematic tem registrado um crescimento anual de 12% em sua receita. A combinação das estruturas resultará em uma companhia com cerca de 30 mil funcionários e uma receita de 6,7 bilhões de euros, de acordo com os números registrados pelas companhias em 2015.
A aquisição consiste também em um importante passo do Grupo Kion rumo à intralogística 4.0, termo que se refere à aplicação de tecnologias para garantir a automação total de armazéns, criando operações cada vez mais inteligentes. “Juntos, o Grupo Kion e a Dematic vão projetar e entregar soluções para melhorar a posição de nossos clientes em responder à demanda dinâmica”, analisa Ulf Henriksson, CEO da Dematic. Quando o processo for concluído, a empresa será integrada ao Grupo Kion formando uma nova unidade operacional, que será liderada por Henriksson.
Para Angel Alcala, CEO da Dematic América Latina, a integração será muito benéfica para o mercado brasileiro, pois os clientes passarão a contar com um serviço mais abrangente, já que a companhia resultante será um fornecedor único para soluções completas para a cadeia logística. “Assim como a Dematic, o Grupo Kion identificou a América Latina como mercado-chave, e o Brasil é parte essencial de sua estratégia comercial e de investimentos”, finaliza o executivo.

Crescimento do Atacarejo impulsiona negócios

Crescimento do setor de atacado de autosserviço impulsiona negócios do Grupo tenda Atacado, que inaugura nova unidade no estado de São Paulo

 
O setor de Cash & Carry, conhecido popularmente como atacarejo, cresceu 12,1% entre 2014 e 2015 com a abertura de 50 novas lojas em todo o país. O faturamento do setor de atacarejo/distribuição chegou a R$ 218,4 bilhões no ano passado, segundo pesquisa recente realizada pela Nielsen. Isso significa que os consumidores brasileiros estão em busca de novos canais que ofereçam o melhor custo-benefício, assim como compra em maior quantidade e preços mais acessíveis. Atualmente, esse novo consumidor do atacarejo gasta 12% menos, e leva 9% mais itens, sendo que pessoas físicas já representam entre 50% e 70% dos compradores nesse canal.
Esse novo cenário do mercado brasileiro viabiliza a instalação de novas unidades de atacado de autosserviço. Exemplo disso, é a inauguração da unidade do Grupo Tenda Atacado, em Hortolândia, interior do Estado de São Paulo, com 6 mil metros quadrados, no próximo dia 30 de junho, com abertura para o público às 10h. A loja será responsável pela geração de 200 vagas de empregos diretos e 600 indiretos. 

Atacarejo: Perspectivas em meio a crise econômica
 
Sobre as perspectivas de novos negócios para 2016, mesmo com a forte crise econômica, o diretor geral do Tenda Atacado, Fernando Bara, afirma que é preciso manter a autoestima e acreditar no mercado brasileiro e por isso pretende inaugurar mais duas ou três unidades ainda esse ano.
Bara explica que este modelo de negócio ainda está crescendo, mas é preciso lembrar que mesmo no atacado, o consumidor segue racionalizando as compras, escolhendo marcas mais baratas e substituindo itens, dando preferência aos produtos mais básicos. Diante desse cenário, o desafio do Tenda está sendo superado, por meio de descontos e facilidades. “O nosso Cartão Tenda, por exemplo, oferece uma série de vantagens exclusivas, descontos especiais nos diversos setores da loja e as melhores condições de parcelamento”, explica ele.

 

TRX investe R$ 140 milhões em condomínio logístico de alto padrão, no Rio de Janeiro

Empreendimento deverá gerar 3.800 empregos, entre diretos e indiretos

A TRX está investindo R$ 140 milhões na construção de um condomínio logístico de alto padrão, em Santa Cruz, distrito situado na Zona Oeste da região metropolitana do Rio de Janeiro. O empreendimento terá potencial para a geração de 1.500 empregos diretos e mais 2.300 indiretos.
“O Estado tem buscado ganhos de competitividade, para atrair setores variados, como farmacêutico, comércio virtual, cosmético e varejo. O condomínio será um facilitador para essas empresas, que encontrarão um espaço eficiente e de alto padrão para a armazenagem e a logística de seus produtos”, destaca o diretor da TRX Incorporadora, Roni Katalan.
O TRX Santa Cruz terá localização estratégica: ficará próximo à Avenida Brasil e Baixada Fluminense, reconhecido polo logístico carioca. Além disso, não há incidência de pedágio no percurso entre o condomínio até o centro do Rio de Janeiro. Entre outras facilidades, está, ainda, a interligação com o Arco Metropolitano, para viabilizar o acesso das cargas aos portos e a quase todos os distritos do Estado.
O empreendimento, com 68 módulos, terá 94.775 m² de Área Bruta Locável (ABL), com piso de 6 ton/m² de capacidade e pé-direito de 12 m. Além de vantagens que incluem o uso de áreas comuns, como refeitórios, cozinhas, sala de reunião, ambulatório, portaria e administração, os modulares possibilitam economia significativa para os locatários com o rateio de despesas mensais, como segurança, limpeza, água, energia elétrica, seguro, telefonia, internet e outras vantagens indiretas, inerentes ao compartilhamento de serviços.


Rossetti lança furgão de alumínio inédito no Brasil, totalmente colado

Implemento é adesivado com fitas dupla face, técnica que elimina a colocação de cerca de 700 rebites na fixação das chapas, dando maior resistência ao produto final e diminuindo o tempo de fabricação.
A Rossetti, tradicional fabricante de implementos rodoviários, traz ao mercado brasileiro uma novidade: a empresa lançou o primeiro furgão de alumínio totalmente adesivado, em vez de fixado com rebites. Segundo a empresa, a tecnologia de fixação das chapas por meio de fitas dupla face, além de dispensar a colocação de rebites, o que deixa o implemento mais leve, dá maior resistência ao conjunto e agiliza o tempo de fabricação.
Com até seis metros de comprimento, o modelo sobre chassi será disponibilizado ao mercado no segundo semestre deste ano.
O primeiro protótipo do furgão, apresentado durante a Fenatran 2015, foi feito a partir da adaptação de um modelo rebitado. Apesar de esse ainda não ser o modelo definitivo, os especialistas da Rossetti já conseguem apontar os benefícios apresentados na primeira fase do projeto. Peter Oliveira, da área de Marketing da empresa, explica que um dos principais destaques é a eliminação de cerca de 700 rebites, o que representa um ganho significativo no tempo de montagem. “Enquanto um furgão rebitado pode levar até 30 dias para ficar pronto, a versão adesivadas fica pronta em até 3 dias”, diz.
Além desse fator, a nova técnica também ajuda a melhorar a resistência do conjunto – a fixação é maior em comparação aos rebites, que são posicionados espaçadamente – e impede a penetração de água. “Realizamos diversos testes de simulação de chuvas, sem que houvesse algum tipo de infiltração”, conta Oliveira, ressaltando que a fita dupla utilizada é fornecida pela 3M, parceira no projeto, e possui espessuras que variam de 1,6 e 2,4 metros.
Por último, o lançamento da Rossetti também proverá melhorias no que tange a saúde e segurança. O adesivamento reduz o nível de ruído em mais de 40%, tornando o furgão mais silencioso do que o modelo convencional e garantindo maior conforte ao motorista. Além disso, o nível de ruído também é reduzido no processo de produção do equipamento, já que a fixação de rebites gera mais barulho.
O implemento também pode ser equipado com assoalho naval revestido com chapa xadrez de alumínio, travessas para amarrações e com porta Roll-up para facilitar a descarga de materiais nos grandes centros, assim como no primeiro protótipo.
Após o lançamento do novo furgão, a Rossetti ainda manterá a versão rebitada à venda até o mercado absorver a novidade. “Será o primeiro produto rodoviário a utilizar tecnologia de fitas adesivas dupla face, então precisamos esperar nossos clientes se adequarem”, explica Oliveira. “Entretanto, acreditamos nas vantagens trazidas por esse produto e estamos confiantes de que o mercado de furgões de alumínio siga nesse rumo”, conclui


Cooprofar lança nova versão do gadget “O meu armazém online”

A Cooprofar acaba de lançar a nova versão 5.0 do gadget “O meu armazém”. As novas funcionalidades pretendem reforçar a relação de proximidade com os clientes e os seus utentes. Entre as novidades do produto destaca-se a pesquisa por CNPEM (Código Nacional de Prescrição Eletrónica do Medicamento), que, segundo a empresa é “uma inovação tecnológica pioneira no setor”, bem como a possibilidade de criar alertas destinados ao acompanhamento dos utentes da farmácia.
As novas funcionalidades permitem às farmácias seguir os seus produtos, recebendo avisos da chegada dos mesmos às plataformas logísticas da Cooprofar, assim como criar alertas para eventos diários, semanais ou mensais; saber qual a procura média mensal da farmácia; aceder a informação financeira, nomeadamente, via PDF aos avisos de lançamento a crédito e aceder online ao estado do plafond e ponto de situação relativo às últimas transferências/pagamentos bancários e consultar via gadget páginas web. Segundo a empresa, a ferramenta “tem vindo a situar-se na linha da frente da atualidade tecnológica”. Idealizada, em 2012, pelas equipas de marketing e sistemas de informação do grupo, surgiu com o objetivo de facultar informação precisa e útil ao cliente, de forma a simplificar e facilitar a gestão do negócio das farmácias e agilizar o processo de encomendas. A gadget da Cooprofar tem vindo a situar-se na linha da frente da atualidade tecnológica. Idealizada em 2012 pelas equipas de Marketing e de Sistemas de Informação do grupo Cooprofar-Medlog, a ferramenta surgiu com o objetivo de facultar informação precisa e útil ao cliente, de forma a simplificar e facilitar a gestão do negócio das farmácias e agilizar – de forma a potenciar – o processo de encomendas. Atualmente está instalada em mais de 1000 farmácias clientes e contabiliza entre 2.500 a 3.000 encomendas por dia. A aplicação está integrada na plataforma tecnológica de gestão de compras “O meu armazém online”, lançada o ano passado.


Total Express unifica operação logística do Grupo Abril

Dinap, Treelog e Total Express, empresas da holding DGB, passam a atuar sob a mesma marca

A Total Express encerrou, neste mês de junho, o processo de integração das três marcas da DGB, holding de logística do Grupo Abril. Iniciada em 2013, a unificação das empresas Dinap, Treelog e Total Express tem como objetivo otimizar as operações e ampliar o portfólio de serviços, sobretudo para o segmento B2B.
A Total Express conta com mais de 70 anos de história e distribui diariamente até 350 mil encomendas para 750 grandes players do mercado, entre editores, varejistas, e-commerces e indústrias. “Além da expertise, nosso grande diferencial é a capilaridade. Onde houver uma empresa ou um consumidor, em qualquer lugar do Brasil, a Total Express oferece uma solução rápida e confiável”, afirma o CEO da empresa, Claudio Prado.

“Além disso, em um mundo cada vez mais conectado, concentramos esforços e investimentos no sentido de oferecer a melhor experiência aos nossos clientes”, completa o executivo. Recentemente, a companhia anunciou investimentos de R$ 20 milhões em tecnologia, automação e ampliação dos serviços.

Com a integração, a Total Express passa a focar em três pilares: corporate, com entregas feitas entre empresas, e-commerce, com foco no consumidor final, e publicações, com entregas avulsas e porta a porta. Aproveitando o novo momento, a companhia estreia também uma nova logomarca.
A Total Express atende mais de 2.800 municípios brasileiros, com 5.300 veículos e 600 rotas semanais aéreas e terrestres. São 770 milhões de itens transportados por ano, para mais de 24 mil pontos de venda e até 49 milhões de domicílios. A companhia emprega 2.200 funcionários e possui 10 mil colaboradores indiretos.


Na contramão da crise, Pacífico Log cria nova divisão e faz investimentos

A empresa quer se tornar referência em transporte no setor nas interligações com a região Norte do Brasil especialmente no transporte de mercadorias para o setor farmacêutico

Dentre os segmentos de cargas transportadas pela PACÍFICO LOG, o da indústria farmacêutica e produtos assemelhados vem ganhado permanente destaque e crescimento. Com o advento da indústria de remédios populares e genéricos, do qual o Brasil é um dos grandes expoentes internacionais, o setor vem necessitando desse serviço.

Pensando nisso, a empresa investiu cerca de 1,3 milhão de reais em ações como a abertura de novas filiais, infraestrutura, adaptações prediais, equipamentos que são necessários ao transporte de fármacos, licenças Anvisa, treinamento em recursos humanos e implementação de novos processos.
“Nossas pesquisas junto ao mercado demonstraram o enorme potencial deste segmento e a carência de empresas qualificadas para oferecer serviços com regularidade e eficiência; especialmente para a região Norte”, afirma o Gerente Nacional de Vendas, Tarso Lumare.
Dentro da política de adequar sua oferta de serviços às necessidades e requerimentos do mercado, a Pacífico Log realizou um minucioso trabalho dotando a empresa com todos recursos necessários para oferecer um serviço eficiente e eficaz.
“Nossos investimentos foram realizados na compra de veículos isotérmicos, aprimoramento dos processos de controle de temperatura em veículos e áreas específicas para armazenagem, seguros, treinamento e contratação de pessoal especializado, processos de manuseio e armazenagem e licenças especiais", explica o dirigente.
Nos últimos anos, a PACÍFICO LOG vem realizando importantes investimentos para dotar a organização com a infraestrutura necessária para oferecer um serviço de qualidade o qual é reconhecido tanto pelos remetentes como pelos destinatários finais das mercadorias transportadas. De acordo com Lumare, sua empresa se destaca por oferecer um serviço com absoluta regularidade operacional, mantendo os prazos médios de entrega estabelecidos nas relações comerciais com os clientes e o mais importante, cumprindo rigorosamente a legislação vigente mediante a obtenção dos certificados expedidos pela ANVISA e pelos diferentes órgãos reguladores.
“Nosso forte é a carga fracionada, onde temos grande experiência nas entregas em suas diversas faixas de peso. Seja um ou cinco mil volumes, nossas operações e malha de distribuição estão bem equipadas tanto do ponto de vista tecnológico quanto estrutural e de frota. Também atuamos na lotação para todo Brasil e de forma muito competitiva especificamente na Região Norte”, completa Lumare.
Ainda de acordo com o executivo, além da regularidade na prestação dos serviços, o plano estratégico da empresa permite a realização de permanentes investimentos em tecnologia, rastreabilidade e monitoramento dos veículos em suas relações com os clientes.

Sobre a Pacífico Log
A PACÍFICO LOG foca na qualidade dos serviços e segurança no transporte de toda a sua ação operativa e corporativa. São mais de 600 colaboradores, 50 mil metros quadrados de área para operacionalizar a carga e mais de 60 mil entregas mensais.
Com mais de 450 veículos, entre caminhões, carretas e vans prontos para atender as necessidades específicas de cada cliente, a Pacífico Log tem presença em 12 estados com 18 filiais entre expedidoras e distribuidoras. 
Com alta tecnologia, os carregamentos da empresa são 100% verificados por meio de leitura de código de barras, possibilitando o emitente e o destinatário rastrearem por meio do site da empresa a localização de sua carga.
Pacífico Log São Paulo - Matriz 
Rua Antônio Mestriner, 450 – CEP 07175-500 – Bonsucesso, Guarulhos – SP
Telefone (11) 2303 – 4022 www.pacificolog.com.br 

Pointer do Brasil lança primeiro seguro popular do país

A empresa, que já possui índice de recuperação de 88% de veículos, agora oferece seguro com preços baixos

A Pointer do Brasil, empresa referência no segmento de telemetria veicular, acaba de lançar o primeiro seguro popular do Brasil. Atuando no mercado varejo em parceria com a Nobre Seguradora, oferece seguros de baixo custo contra roubo e furto, contra terceiros para indivíduos, frotas, embarcadores e agregados, bem como serviço de assistência 24 hs. Considerado como o primeiro seguro popular do país, lida com automóveis, Pick-Ups e SUVs nacionais e importados até R$ 200 mil e Caminhões, Cavalos Mecânicos e Implementos (Carretas) até R$ 350 mil.
Tornando acessível o custo de um seguro de qualidade, a empresa oferece seu serviço tanto para auto quanto para truck. No Seguro Auto, tem diferenciais como quilometragem ilimitada, franquia zero, localização do veículo através de dispositivos móveis e instalação de um rastreador Pointer com tecnologia Israelense.
Já o Seguro Truck, dependendo do tipo de caminhão ou implemento o seguro chega a ser até 65% mais econômico do que um seguro convencional e ainda oferece franquia zero e outras comodidades tais como até 12 guinchos anuais com raio de até 400 km de distância, trazendo comodidade ao frotista e ao caminhoneiro autônomo.
“Criamos esse produto para atender pessoas, empresas e associações que não conseguem fazer seguro de seu veículo ou frota devido aos altos valores envolvidos. O que acontece é que pessoas e empresas deixam de assegurar seus veículos por não conseguirem pagar simultaneamente o financiamento do veículo mais o seguro. E a realidade é que nenhuma pessoa gostaria de ter seu patrimônio desprotegido e roubado. Tenho exemplos na minha família de um veículo roubado após a terceira prestação do financiamento paga. A consequência disso é que a família fica anos sem um meio de transporte próprio, pagando um financiamento sem desfrutar do veículo. É muito triste”, afirma o CEO da Pointer do Brasil, Gustavo Ladeira.
Ainda segundo Ladeira, a situação piora quando se trata de roubo de um caminhão, fonte de renda do caminhoneiro autônomo ou uma pequena empresa. Isso afeta diretamente a família de desse caminhoneiro ou de um pequeno empresário.
“É sabido que o Brasil é um país que precisa evoluir muito a segurança. O seguro é um item extremamente importante para todos. A Pointer com esse novo seguro de baixo custo busca incluir pessoas e empresas que não conseguem ter um seguro tradicional”, completa.

A Pointer é uma multinacional israelense, presente em 50 países. A 8 anos no Brasil, fornece soluções inteligentes para segurança, rastreamento, logística e telemetria, atuando no mercado de gestão de frotas e outros ativos móveis, atendendo clientes corporativos e pequenas empresas através de sua área de consultoria.

Mais informações:
-  www.pointerbrasil.com.br  - Site corporativo da Pointer
- www.pointercomseguro.com.br – Site de cotação de Seguro online


Informações para a imprensa:
Press Log Assessoria de Imprensa
www.presslog.com.br
Jornalista Cláudio Lacerda Oliva
Mtb: 20.586/SP
Telefone: 11 4329-6529 - São Paulo, Brasil

Pacifico Log amplia a estrutura comercial da filial Campinas

O ano 2016 acaba de iniciar-se e, dentro de sua política de constante aproximação aos mercados objetivos, a Pacífico Log anuncia a ampliação de sua estrutura comercial na Regional Campinas.
Segundo o gerente nacional de vendas, Tarso Lumare, o objetivo da empresa é conseguir, ao longo do ano 2016, a expansão de sua participação no mercado em Campinas e RMC, conquistando um número maior de embarcadores de mercadorias destinadas para a região Norte, mercado em que a Pacífico atua. “Nosso crescimento e a conquista de novos clientes em 2015 permitiu replicar o modelo comercial adotado em nossa filial São Paulo”, completa.
A Pacífico Log é uma organização ágil, moderna, eficiente e em plena fase de expansão; continua Tarso. Dispomos para atender o mercado de Campinas e região uma ampla equipe de vendedores; sua principal missão é atuar de maneira muito próxima junto aos nossos clientes e PROSPECTS.
“Notamos uma enorme carência no mercado de Campinas na oferta de empresas focadas em entregar na Região Norte, nossa especialidade. Prazo e tarifas estão atraindo cada vez mais empresas para nossa carteira de clientes. Esse era o tipo de oportunidade que prevíamos ocorrer assim que abrimos a filial em Campinas, diante deste cenário ampliar nossa equipe comercial se tornou um processo natural”, encerra Lumare.
Conforme amplamente anunciado, a Pacífico Log, com a nova estrutura, poderá oferecer uma magnifica cobertura, tanto operativa como comercial para o mercado local ao qual oferece serviços de coleta em mais de 25 cidades da região ao redor de Campinas que dispõem de um serviço exclusivo que conecta a região com o Norte do Brasil.


Compromisso do tamanho do Norte 
A PACÍFICO LOG foca na qualidade dos serviços e segurança no transporte toda a sua ação operativa e corporativa. São mais de 600 colaboradores, 50 mil metros quadrados de área para operacionalizar a carga e mais de 60 mil entregas mensais. 

Hoje, com gestão profissionalizada a Pacífico Log possui uma frota com mais de 450 veículos, dentre caminhões, carretas e vans, prontos para atender as necessidades específicas de cada cliente. Nossa logística de integração está baseada com uma presença de 12 filiais na região norte, que são: Belém, Boa Vista, Cacoal, Guajará Mirim, Ji Paraná, Macapá, Manaus, Marabá, Porto Velho, Rio Branco, Santarém e Vilhena. Para alimentar esta região de fluxo regular de cargas para distribuição “porta a porta”, dispomos de 5 filiais expedidoras que são: Curitiba, Blumenau, Campinas Manaus e São Paulo.
A Pacífico Log é especializada em encomendas de alto valor agregado e investe constantemente em infraestrutura e equipe qualificada, para levar o melhor serviço de transporte pela malha rodoviária. 
Com alta tecnologia, os carregamentos da empresa são 100% verificados por meio de leitura de código de barras, deixando a força de trabalho mais organizada, sempre visando reflexos positivos na qualidade da entrega. 
Também disponibiliza a ferramenta de localização da carga, onde o cliente pode rastrear o seu pedido pelo código da entrega. No site www.pacificolog.com.br estão informações sobre a empresa que assume como slogan a afirmação: um compromisso do tamanho do Norte. 
Organizaçao premiada
“Organização premiada por sua eficácia e eficiência – A PACÍFICO LOG teve o seu trabalho reconhecido pelas importantes organizações; Grupo B2W; divisão dos negócios de E-Commerce das Lojas Americanas, pelo sistema Shoptime/Sou Barato, uma das grandes organizações de venda pelo método digital e pela Submarino, uma das empresas líder nas transações via E-Commerce. Os mencionados prêmios   visam reconhecer e parabenizar os colaboradores e fornecedores pelo cumprimento dos objetivos estabelecidos”

Para mais informações sobre a PACIFICO LOG
Pacifico Log Campinas
Campinas CPQ
Rua Ancila Tonini Gago, 71
TIC - Terminal Intermodal de Cargas – Campinas – Telefone: (19) 3030-3221
filial.cpq@pacificolog.com.br
Pacífico Log São Paulo   
Rua Antonio Mestriner, 450 – CEP 07175-500 – Bonsucesso, Guarulhos – SP 
Telefone (11) 2303 – 4022 www.pacificolog.com.br 
     
Informações para a imprensa
Press Log Assessoria de Imprensa – www.presslog.com.br. Telefone 11 4396529 


Prática Logística - Entrevista com Tarcísio Marcelo Menezes

Nosso editor, o Prof. Tarcísio Marcelo Menezes, concedeu uma entrevista sobre Logística, Ferramentas de T.I. aplicada à Logística, Tendências de Mercado do Setor Logístico e muito mais ao site Prática Logística.
O site Prática Logística é um novo parceiro Infologis e nele você encontra vários vídeos e matérias sobre o mundo Logístico. Acesse: http://praticalogistica.com.br/.

Para assistir ao vídeo do Prof. Tarcísio, clique no link abaixo:



Pacífico Log faz balanço de realizações e projeta novos negócios e oportunidades para o ano 2016

Como declaram os principais dirigentes da empresa a Pacifico Log consegue demonstrar no dia a dia que crise também é oportunidade e um momento importante para consolidar o posicionamento da empresa como líder na interligação da região Norte com o Brasil

Durante o ano 2015 a Pacífico Log considera haver dado passos significativos para consolidar a organização como um sinônimo de transporte para interligar os grandes centros produtivos com a região Norte do Brasil, explicam os principais responsáveis pelo posicionamento mercadológico da empresa.

Jardel Pires, Diretor Comercial, “destaca que a equipe executiva da Pacifico Log assumiu, desde o início da retração comercial do país o compromisso de que poderiam atuar na contramão da história: “Como dizem os chineses, crise também é oportunidade e observamos no dia a dia, que o país dispõe de enormes oportunidades, principalmente em função de nossa aposta de atuar como uma empresa líder para as conexões dos grandes centros produtivos com a região Norte, e vice-versa”.
Trabalhando em plena sintonia com as diretrizes emanadas da Direção Comercial, o Gerente Nacional de Ventas da Pacifico Log, Tarso Lumare, responsável por executar as estratégias definidas destaca os 5 principais aspectos que diferenciam a Pacifico Log dos seus concorrentes: 1. Somos uma das poucas organizações de transporte focada efetivamente na distribuição para Região Norte do Brasil, 2. Procuramos realizar um interessante mix entre mercados produtores e consumidores; a regularidade de nossas operações propicia a constante renovação dos pedidos, alimentados os nossos meios operativos. 3. Nossas filiais estão interligadas à nossa rede de maneira sistêmica; realizamos os investimentos necessários para que o cliente possa controlar cada operação confiada para a Pacifico Log. 4. Nossa aposta pelo E-Commerce oferece um complemento interessante de geração de fluxos contínuos de carga. 5. Todos os anos vamos integrando novas filiais à nossa rede permitindo um controle absoluto dos fluxos de cargas que manejamos.
Para o ano 2016 pretendemos inaugurar novas filiais, seguir apostando pela tecnologia como ferramenta básica para controlar as nossas atividades e modernizando a nossa frota destacam Jardel Pires e Tarso Lumare.

Sobre a PACÍFICO LOG - Compromisso do tamanho do Norte. Com o intuito de se consolidar como a melhor transportadora de cargas fracionadas para a região Norte, a empresa foca na qualidade dos serviços e segurança no transporte toda a sua ação operativa e corporativa. São mais de 600 colaboradores, 60 mil metros quadrados de área para operacionalização de carga e mais de 50 mil entregas por mês. 
Disposta a desenvolver grandes estratégias, a Pacifico Log domina com empenho a região e suas inúmeras peculiaridades operacionais. O resultado deste trabalho é o reconhecimento e a forte reputação entre clientes e parceiros. Hoje, com gestão profissionalizada a Pacífico Log possui uma frota com mais de 450 veículos, dentre caminhões, carretas e vans, prontos para atender as necessidades específicas de cada cliente. A empresa possui 12 filiais distribuidoras na região norte do Brasil cobrindo 100% dos municípios. Essas filiais estão localizadas em pontos estratégicos, o que facilita a distribuição das cargas e planos contínuos para a expansão dos negócios. 
A matriz da empresa está localizada em Guarulhos, além de filiais expedidoras em Campinas- SP, Curitiba- PR, Blumenau e Jaraguá do Sul- SC. 
Especializada em encomendas de alto valor agregado, a Pacífico Log investe constantemente em infraestrutura e equipe qualificada para levar o melhor serviço de transporte pela malha rodoviária. Com alta tecnologia, os carregamentos da empresa são 100% verificados através de leitura de código de barras, deixando a força de trabalho mais organizada, sempre visando reflexos positivos na qualidade da entrega. 
Também disponibiliza a ferramenta de localização da carga, onde o cliente pode rastrear o seu pedido através do código da entrega. No site www.pacificolog.com.br informações sobre a empresa que assume como slogan a afirmação: Um compromisso do tamanho do Norte.

Informações para a imprensa:  Press Log Assessoria de Imprensa - www.presslog.com.br
Jornalista Cláudio Lacerda Oliva 
Mtb: 20.586/SP - Telefone: 11 4329-6529 - São Paulo, Brasil 


Pacífico Log chega a Blumenau para atender demanda do mercado têxtil e aposta na integração de sua filial com a região Norte


Atendendo uma forte demanda da região, a Pacífico Log entra no mercado de Blumenau focada no segmento têxtil. Segundo o Gerente Nacional de Vendas da empresa, Tarso Lumare, a chegada à cidade vai integrar todo o Estado com a região Norte do Brasil.
“A Pacífico Log é uma empresa que concentra suas atividades na interligação do transporte de grandes centros produtores com a região Norte do Brasil e, portanto, a filial de Blumenau é um dos polos estratégicos no projeto de integração de Santa Catarina com a região Norte”, afirma Lumare.
Sendo, a indústria têxtil, a principal atividade econômica de Blumenau, o objetivo da empresa é assumir a liderança no transporte de mercadorias entre Santa Catarina e a região Norte e vice-versa.
Blumenau dispõe ainda de um tecido industrial formado por empresas de outros setores industriais, como a metalúrgica, mecânica e de material elétrico, e é o maior polo produtor de transformadores do Brasil o que consolida sua economia diversificada.  Outro setor de destaque é o de informática, sendo a cidade-sede do chamado Vale do software e pioneira do setor no estado. “Sem lugar à duvidas queremos ser uma empresa líder na prestação de serviços para estes setores, complementa o gerente.
Atualmente, a empresa já opera com diversas empresas dos segmentos mencionados; “considerando a enorme capacidade de geração de cargas no segmento têxtil, priorizamos dar para o mencionado segmento uma atenção especial; a moda é um produto perecível, queremos, com a nossa eficiência e eficácia colaborar para o aumento do fluxo de negócios entre as regiões mencionadas”, finalizada o dirigente.

Compromisso do tamanho do Norte

A PACÍFICO LOG foca na qualidade dos serviços e segurança no transporte toda a sua ação operativa e corporativa. São mais de 600 colaboradores, 50 mil metros quadrados de área para operacionalizar a carga e mais de 60 mil entregas mensais.
Hoje, com gestão profissionalizada a Pacífico Log possui uma frota com mais de 450 veículos, dentre caminhões, carretas e vans, prontos para atender as necessidades específicas de cada cliente. Nossa logística de integração está baseada com uma presença de 12 filiais na região norte, que são: Belém, Boa Vista, Cacoal, Guajará Mirim, Ji Paraná, Macapá, Manaus, Marabá, Porto Velho, Rio Branco, Santarém e Vilhena. Para alimentar esta região de fluxo regular de cargas para distribuição “porta a porta”, dispomos de 5 filiais expedidoras que são: Curitiba, Blumenau, Campinas Manaus e São Paulo.
A Pacífico Log é especializada em encomendas de alto valor agregado e investe constantemente em infraestrutura e equipe qualificada, para levar o melhor serviço de transporte pela malha rodoviária.
Com alta tecnologia, os carregamentos da empresa são 100% verificados por meio de leitura de código de barras, deixando a força de trabalho mais organizada, sempre visando reflexos positivos na qualidade da entrega.
Também disponibiliza a ferramenta de localização da carga, onde o cliente pode rastrear o seu pedido pelo código da entrega. No site www.pacificolog.com.br estão informações sobre a empresa que assume como slogan a afirmação: um compromisso do tamanho do Norte.

Organização premiada 

A PACÍFICO LOG teve pelo segundo ano consecutivo o seu trabalho reconhecido pela importante organização líder nas transações via E-Commerce; Grupo B2W Digital; divisão dos negócios de E-Commerce dos sites: Americanas.com, Shoptime, Sou Barato e Submarino. Os mencionados prêmios visam reconhecer e parabenizar os colaboradores e fornecedores pelo cumprimento dos objetivos estabelecidos.
A empresa foca na qualidade dos serviços e segurança no transporte toda a sua ação operativa e corporativa. São mais de 600 colaboradores, 50 mil metros quadrados de área para operacionalizar a carga e mais de 60 mil entregas mensais.
Com uma frota com mais de 450 veículos, de diferentes características, atende as necessidades de cada cliente. “Nosso grande diferencial é dispor de 12 filiais próprias na Região Norte, que são: Belém, Boa Vista, Cacoal, Guajará Mirim, Ji Paraná, Macapá, Manaus, Marabá, Porto Velho, Rio Branco, Santarém e Vilhena. Desta forma conseguimos garantir um padrão de qualidade muito acima da média. Todos nossos processos são padronizados e geridos pelo Centro de Qualidade Operacional na MTZ em Guarulhos – SP e isto só é possível porque aplicamos tecnologia de ponta em gestão de processos e gestores capacitados atuando em cada uma de nossas filiais.
Como foco sempre em atender a Região Norte continuamos investindo na abertura de novos polos expedidores de carga de forma a horizontalizar nossa comercialização interligando diretamente cada vez mais cidades do SUL e SE ao Norte do Brasil. Além de São Paulo, Campinas, Blumenau e Curitiba devemos em breve abrir novas filiais no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais “, afirma Tarso Lumare.

Para mais informações sobre a PACIFICO LOG 
Pacifico Log Blumenau
Rua Pedro Zimmermann, nº. 7780, Sala 12 – CEP 89066-000 – Blumenau - Santa Catarina.
Telefone (47) 3327-6262 - filial.bnu@pacificolog.com.br 

Pacífico Log São Paulo 
Rua Antonio Mestriner, 450 – CEP 07175-500 – Bonsucesso, Guarulhos – SP 
Telefone (11) 2303 – 4022 www.pacificolog.com.br

Informações para a imprensa: Press Log – www.presslog.com.br
Telefone: 11 4329 6529 São Paulo, Brasil – Jornalista Claudio Lacerda Oliva Mtb 20586-SP

Nova parceria Infologis: Prática Logística

Pessoal, bom dia!
Segue nosso novo parceiro aqui no blog, Prática Logística.
Em qualquer deste canais digitais abaixo, vocês podem encontrar informações de SCM, e muito mais!!!!


Boa leitura!




Brasil precisa de R$ 230 bi para mobilidade

Nos últimos anos, a frota brasileira de automóveis aumentou em um ritmo bem superior ao da expansão demográfica. Enquanto a população cresceu menos de 20% desde 2000, o número de carros mais que dobrou no mesmo período. 


Existem, hoje, quase 50 milhões de automóveis rodando no país, mais 33 milhões de ônibus, caminhões e veículos de outro tipo. Não por acaso, a mobilidade urbana é um tema recorrente nas discussões sobre qualidade de vida nas grandes cidades, um fator determinante para o aumento da produtividade e o desenvolvimento econômico do país. 
Um estudo conduzido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) mostra que é necessário investir quase 230 bilhões de reais – ou quase 5% do PIB do país – para eliminar o déficit de infraestrutura relacionada à mobilidade urbana nas 15 maiores regiões metropolitanas brasileiras. 
Naturalmente, as áreas com as maiores demandas são as mais densamente povoadas. Quase 35% do valor apurado pelo BNDES corresponde a investimentos necessários em São Paulo; 18% no Rio de Janeiro; e 11% em Belo Horizonte.
Alguns fatores impulsionam obras dessa natureza. Um exemplo são os eventos esportivos mundiais realizados no Brasil nesta década, como a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada do Rio de Janeiro, no ano que vem. Cálculos do BNDES indicam que cerca de 50 bilhões de reais devem ser aplicados em mobilidade urbana entre 2015 e 2018. 
Em São Paulo, há 31 quilômetros de linhas de metrô e 57 quilômetros de monotrilhos em projeto ou em andamento – o que dobrará a extensão atual da rede. 
No Rio, existem investimentos previstos para linhas de metrô e BRTs, como são chamados os sistemas rápidos de ônibus com faixas prioritárias. Essa solução, adotada de forma pioneira em Curitiba nos anos 1970, é considerada uma das formas mais rápidas e baratas de equacionar o problema da mobilidade em grandes metrópoles. 
Outras cidades brasileiras, como Belém, João Pessoa, Goiânia, Brasília, Recife, Fortaleza e Vitória, também apostam nos modernos BRTs. 
Segundo o projeto BRT Data, que compila informações sobre esse sistema de transporte, há linhas rápidas de ônibus em quase 200 cidades de todo o mundo. Em mais de 150 delas, as linhas foram instaladas depois de 2001. “Em lugares como a Cidade do México, onde existem várias linhas, o serviço de BRT é tão bem avaliado pela população quanto o de metrô”, afirma Luis Antonio Lindau, diretor da organização WRI Brasil Cidades Sustentáveis. 
Não é difícil entender as vantagens do transporte coletivo sobre o individual. Pelas contas de Lindau, uma faixa com 3,6 metros de largura permite o transporte de até 1 200 pessoas por hora em automóveis. Em ônibus, esse número pode chegar a 15 000 pessoas. 
A economia de tempo – e de dinheiro – é evidente. “Uma parte do problema da mobilidade urbana pode ser resolvida sobre rodas, com obras menos complexas do que podemos imaginar”, diz Lindau.

Fonte: Exame

Russos entram na briga para investir na Ferrovia Norte-Sul

Estatal russa tem interesse no leilão que vai conceder os 855 km do trecho que liga Tocantins a Goiás.

A estatal russa RZD negocia com o governo brasileiro sua participação no leilão que vai conceder um trecho de 855 km da Ferrovia Norte-Sul, que ligará as cidades de Palmas (TO) e Anápolis (GO). A via férrea foi concluída e entregue no dia 22 de maio de 2014 e teve o investimento de 4,28 bilhões de reais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) .
O diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, confirmou o interesse da RZD nos projetos ferroviários brasileiros.


Como contrapartida, o governo brasileiro pretende exigir da empresa vencedora dessa concessão a construção do trecho final da ferrovia Norte-Sul, ligando Açailândia (MA) ao porto de Barcarena (PA). São 477 km de ferrovias entre as cidades do Maranhão e do Pará, com investimento previsto de  7,8 bilhões de reais.

Fonte: Transporta Brasil


Superintendente da Aeropress comenta sobre o transporte Rodoaéreo no Brasil

Em uma conversa exclusiva com o Portal Transporta Brasil, Jacinto Junior fala sobre as perspectivas do nicho, sobretudo do segmento de serviços aéreos da Braspress

Com vasta bagagem na área de transporte e logística no Brasil, há 30 anos trabalhando no setor e com 49 anos de idade, Jacinto Junior é hoje um dos alicerces da Aeropress, um dos expoentes no segmento de transporte rodoaéreo.
O executivo, que também já atuou em variados cargos na Ramos Transportes e na Total Express, conta para o Portal Transporta Brasil o que este nicho já conquistou e como pode oferecer aos potenciais usuários uma operação de transporte estritamente ágil.

Como está o segmento rodoaéreo no Brasil atualmente?
Jacinto Junior: A Braspress tem um reconhecimento por parte dos clientes já no modal rodoviário. Aliados a isso, agora passa a ter o modal aéreo para dialogar. Eu sempre enfatizo que o avião não para na porta da casa de ninguém, então o serviço aéreo será sempre complementar nesse tipo de operação. Acredito que a gente pode fazer essa ponte muito bem, tendo em vista a expertise que a Braspress já carrega. Através de sua capilaridade podemos atender o País inteiro. E onde não há mais a possibilidade de aplicar o aéreo, nós complementamos com o transporte rodoviário. Falando do segmento como um todo, a maioria das empresas aplicam essa sinergia entre os modais por meio de parcerias ou buscando agências de destino, cada um buscando uma segunda “perna”, ou seja, o rodoviário. Hoje, o modal rodoaéreo proporciona ao cliente uma certeza de urgência muito diferente da urgência que o rodoviário propõe por si só. É claro que o transporte terrestre tem sua eficiência e importância, mas o rodoaéreo tem uma abordagem diferente para as cargas de valor agregado maior, para aquelas mais urgentes.

Quais tipos de cargas são as mais movimentadas?
Jacinto Junior: A gente trabalha mais precisamente com cargas de alto valor agregado, como confecção de grife, eletroeletrônicos, itens hospitalares, equipamentos de tecnologia, além de qualquer carga expressa que o cliente precise tê-la à disposição rapidamente.

Quais são as rotas mais acionadas?
Jacinto Junior: São Paulo/Manaus é a principal. Depois temos as rotas que atendem as capitais nordestinas, como Salvador e Recife; rotas do Rio Grande do Sul para todo o Brasil, por ser um estado que está muito longe das demais capitais do Brasil. Enfim, a gente tem uma distribuição muito forte do Sul para o Nordeste e do Norte para o Sudeste.

O que ainda precisa ser explorado no rodoaéreo?
Jacinto Junior: Há um consumidor de logística que ainda não se atentou aos serviços e as possibilidades desse tipo de operação. Hoje, o transporte aéreo representa cerca de 1% de tudo que é transportado no Brasil. Há ainda uma demanda na nossa visão, dentro dos nossos próprios clientes, para que eles tenham uma percepção de que é evidentemente possível aumentar a participação de seu transporte dentro do modal aéreo. Para isso é preciso que haja confiança da parte deles em relação à nossa qualidade de trabalho. É importante mostrar para os clientes que utilizam apenas o rodoviário como opção que é necessário diminuir as distâncias do ciclo de vendas, pois cada vez que você coloca mais rapidamente a mercadoria no seu cliente consumidor com certeza isso faz com que o ciclo da venda seja mais rápido. Se a mercadoria demorar dez dias para chegar, serão dez dias de espera para que ela esteja disponível para ser vendida. Se você passa a contar com o produto em 48 ou 72 horas, você começa a perceber que o ciclo de vendas vai aumentar. Então a ideia é essa, mostrar para o cliente que enxerga possibilidades somente no rodoviário que o modal aéreo pode ser mais útil, e não só uma opção para ser acionada em emergências ou esporadicamente.

Você faz alguma projeção para 2015?
Jacinto Junior: Falando em nome da Aeropress, ainda não estamos divulgando números, porém no mercado como um todo eu posso afirmar que haverá neste ano um crescimento muito além do percentual de crescimento do Brasil. A gente tem notado uma tendência nas companhias aéreas de buscar aprimoramento na infraestrutura. As principais empresas, como Gol, Avianca e TAM, têm procurado aumentar sua infraestrutura, ampliando os TECAs, por exemplo. Além disso, elas têm cada vez mais disponibilizado espaço em porão para as cargas aéreas de maneira mais efetiva, ou seja, justamente para transmitir confiabilidade, mostrar aos clientes que a carga aérea de fato voa, que ela não fica parada e que tem grande importância. Eu tenho me reunido com todos os presidentes de companhias, diretores de operação, mostrando nossa visão e recebendo em contrapartida informações de investimento, e não é pouco. E isso mostra o potencial de crescimento do segmento.

Comente sobre a estrutura da Aeropress. Como essa questão tem facilitado no desenvolvimento dos serviços orferecidos?
Jacinto Junior: Em termos exclusivos de Aeropress, temos quatro filiais, sendo duas em São Paulo, uma em Manaus (AM) e outra em Campinas (SP). Temos também dois TAs, um no Rio de Janeiro e mais um em São Paulo, totalizando cinco estruturas para movimentar somente carga aérea. São 150 funcionários exclusivos trabalhando na operação do modal aéreo. A empresa conta com 35 veículos dedicados e logicamente toda a infraestrutura da frota Braspress, que é composta hoje por 1.850 veículos próprios, dois mil veículos agregados, além das 104 filiais espalhadas por todo o Brasil. Para acrescentar os números, o faturamento da Aeropress em 2014 foi de R$ 45 milhões.

O que é necessário para que o rodoaéreo deslanche de uma vez por todas no Brasil?
Jacinto Junior: O que é necessário que o cliente saiba é o quanto este setor trabalha para obter um crescimento significativo. A Aeropress terá uma nova cara e certamente terá uma participação fundamental, buscando liderança no setor e surfando nessa onda de crescimento que estamos vendo acontecer. Quando você vai hoje no aeroporto, é possível notar todo um processo bastante tecnológico e detalhado em relação ao embarque e desembarque de passageiros, mas isso nunca aconteceu com a carga. O serviço aéreo de carga sempre ficou um pouco deixado de lado, mas agora é o momento de mostrar que isso mudou. As empresas estão realizando fortes investimentos. O rodoaéreo é um grande diferencial, e nós não queremos deixar isso passar.

Fonte: Transporta Brasil