Alunos de Logística desenvolvem Projeto Social que reaproveita alimentos

Alunos do 4º período do curso de Logística realizam neste sábado, 16.04, pela manhã, a primeira atividade do Projeto Logística Reversa e Solidariedade. O objetivo é reaproveitar alimentos que não podem mais ser comercializados, mas que ainda apresentam condições de consumo.
A primeira coleta será feita na CEASA, onde os alunos do curso irão fazer toda a pesquisa e o planejamento que envolve os processos de logística até a implantação final do projeto. O mesmo também será ampliado para os alunos do primeiro período de Logística da Unidade da Zona Norte, junto com os alunos de sétimo e primeiro período de Marketing ligados aos projetos do Escritório Experimental de Marketing.

Sobre o Projeto
O projeto surgiu da proposta de realização de uma atividade interdisciplinar da turma de quarto período do curso de Logística (LSN04S1). O professor Carlos Henrique, da disciplina Logística Reversa, propôs a realização de um projeto que pudesse transformar o desperdício de alimentos em reaproveitamento para pessoas carentes.
Diante do cenário comum de alto índice de perda de alimentos no trajeto entre produtor e consumidor final, Carlos Henrique viu a possibilidade de ação social de seus alunos em um projeto que também envolvesse a mobilização social.
Assim, a operação do projeto consistirá na avaliação e aproveitamento dos produtos descartados. Após coleta e triagem, os alimentos serão encaminhados a famílias, entidades, associações. Todos esses segmentos deverão passar
por um processo de pré-cadastramento.

Fonte: G1

Roubo e furto de veículos pesados cresceram 12,95%, no segundo trimestre


O Grupo Tracker registrou um aumento de 12,95% no número de acionamentos de caminhões e cargas roubadas ou furtadas, no segundo trimestre de 2016, comparado com os primeiros três meses do ano. Foram 139 ocorrências entre abril e junho, contra 121 entre janeiro e março.
Para o diretor Nacional de Operações do Grupo Tracker, Carlos Alberto Betancur Ruiz, uma das explicações para esse aumento é a queda exponencial dos valores de fretes. “Muitos trabalhos deixaram de ser feitos por transportadoras e passaram a ser realizados por particulares, que, por sua vez, deixaram de pagar sistemas de rastreamento por GPS e estão utilizando apenas a radiofrequência, tecnologia presente em todos os produtos Tracker.”
Analisando toda a base da empresa, foram 1.324 ocorrências envolvendo automóveis, caminhões, motos e utilitários, entre abril e junho deste ano, uma queda de 2,11%, em relação ao primeiro trimestre de 2016. A modalidade “automóveis” registrou queda de 6,51%, “motos” caiu 29,47% e “utilitários” teve alta de 9,52%.
A empresa oferece diversos produtos específicos para veículos pesados, como o Tracker Carreta, o Tracker Log, o Tracker Log Carga e o Tracker Log Carreta. O Grupo Tracker é a única do mercado que oferece cobertura em todo território nacional e em países vizinhos para a radiofrequência. São 700 antenas instaladas de Norte a Sul do Brasil, equipes de rastreamento aéreas e terrestres (helicópteros, aviões, carros e motos), relacionamento com as principais autoridades de segurança do Brasil e América Latina, e comando de operações 24h.
O Grupo Tracker pertence ao Tracker VSR Group, que está presente em 13 países, entre eles Colômbia, Venezuela, América Central e Espanha. Atualmente, a empresa oferece produtos para os mercados segurador, transporte e logística, construção civil e agrícola, além de veículos de passeio.
Em 15 anos de atividade, o Grupo Tracker já recuperou mais de 39 mil veículos, evitando um prejuízo de cerca de R$ 3,5 bilhões. A tecnologia utilizada nos rastreadores da Tracker é a radiofrequência, considerada a melhor solução para roubo e furto e imune à ação de inibidores de sinais, jammers. Também oferece produtos baseados no GPS/GPRS indicados para monitoramento e gestão de frotas. 


Scomi instala fábrica no Brasil e pretende exportar para as Américas


O Pavilhão Brazil on Rails reunirá na InnoTrans, em Berlim, na Alemanha, as principais empresas e entidades do setor ferroviário brasileiro. O evento é uma oportunidade de projeção do Brasil e suas empresas no mercado mundial de infraestrutura.
“O país estar presente na maior feira ferroviária do mundo com um Pavilhão Brasileiro demonstra que, assim como outros países da Europa, Ásia e também os Estados Unidos, o Brasil enxerga o mercado ferroviário como um grande vetor no desenvolvimento econômico-sustentável de uma nação. A importância da Scomi UTSB em fazer parte deste momento é demonstrar que temos confiança no Brasil, no mercado brasileiro e na rápida recuperação econômica brasileira”, enfatiza Halan Moreira, diretor da Scomi, que participará pela primeira vez do Pavilhão Brazil on Rails.
A Scomi lançou em março a pedra fundamental para a construção de sua unidade no Brasil na cidade de Taubaté (SP). A unidade terá capacidade para produzir três trens de monotrilho, com cinco carros cada, por mês e a expectativa é que a fábrica produza outros equipamentos metroferroviários. “Nosso foco será nos lançarmos para o mercado internacional, principalmente para as Américas, como exportador de produtos metroferroviários diretamente do Brasil”, explica Halan Moreira.
O Brazil on Rails estará no pavilhão 10.2 , estande número 214, e contará com a participação da ABIFER, SIMEFRE, CNT, ANPTrilhos, Alstom, Cavan, Conprem, DAG, Ecoplan, Frauscher, Hidremec, Metrô-DF, MWL, Perotti Internacional, Retesp, Sener, Sysfer, WV Logistics, Urbaniza e Viatech.

Sobre o Pavilhão Brasileiro e InnoTrans
A InnoTrans será realizada de 20 a 23 de setembro de 2016, em Berlim, na Alemanha. Na última edição, foram 28 pavilhões com mais de 2.700 expositores de 55 países e mais de 130 mil visitantes. O Projeto Brazil on Rail reuniu no Pavilhão Brasileiro mais de 30 empresas e 125 executivos.
Em paralelo aos pavilhões de estandes, que ocupam mais de 9 mil m², serão apresentados os lançamentos de veículos de transporte na plataforma da Messe Berlim, um pátio externo de exposição.
A InnoTrans é uma plataforma para networking entre fornecedores nacionais e internacionais e compradores dos setores de transporte ferroviário de carga e passageiros.


Correios suspendem entregas com limite de horário para o Rio entre 28/07 e 18/09

Os Correios informaram nesta terça-feira, 26, que os serviços com horário limite de entrega para a cidade do Rio de Janeiro ficarão suspensos entre 28 de julho e 18 de setembro deste ano. A estatal diz que o motivo são os Jogos Olímpicos e Paralímpicos que interditarão ou colocarão restrições de acesso em diversas ruas.
Não será possível mandar Sedex 10, Sedex 12 e Sedex Hoje durante quase dois meses para a capital fluminense. Os cariocas que moram no entorno de vias públicas próximas às arenas e provas de rua também ficarão sem a entrega e a coleta domiciliar de todos os tipos de correspondências. Quando o destino for essas localidades, os Correios não receberão encomendas e malotes de qualquer lugar do Brasil.
Não só os vizinhos aos locais onde terão provas serão prejudicados. Serviços expressos (Sedex, e-Sedex e malote e remessa expressa) para qualquer lugar do Rio de Janeiro terão dois dias úteis acrescidos aos respectivos prazos padrão. Os serviços não expressos (PAC, remessa econômica e carta registrada) demorarão mais três dias úteis além dos prazos originais.
Os Correios afirmam que traçaram uma “operação especial” por causa dos Jogos Olímpicos que prevê ajustes na prestação dos serviços, reforços da capacidade produtiva, funcionamento de entrega de encomendas aos sábados, domingos e feriados, realização de horas extras e alocação de veículos extras na capital fluminense. As restrições foram estabelecidas por um decreto municipal, com o objetivo de “melhorar a mobilidade urbana no período”.

Fonte: Isto É

General Motors do Brasil e Infraero fazem acordo de fidelização em terminal de carga de Porto Alegre


Neste mês de julho, a Gerência de Negócios em Logística de Cargas do Aeroporto Internacional de Porto Alegre/Salgado Filho (RS) fechou acordo de fidelização com a General Motors (GM) do Brasil, uma das mais importantes empresas do setor automobilístico em operação no país. Com isso, todas as cargas movimentadas no terminal de logística de carga (Teca) pela empresa passarão a ser nacionalizadas no próprio complexo logístico.
O acordo foi estabelecido ao longo de cinco anos de negociações entre Infraero e GM, buscando equacionar necessidades logísticas e a máxima eficiência do processo de movimentação das cargas da empresa. Com a fidelização, a GM passa a garantir um trâmite ainda mais veloz para os volumes recebidos pelo Teca de Porto Alegre, trazendo ganhos de agilidade e competitividade.
Somente no primeiro semestre de 2016, a General Motors movimentou aproximadamente 74 toneladas de cargas no Teca de Porto Alegre, a uma velocidade média de desembaraço de quatro horas/tonelada. Esse tempo ainda tem perspectiva de melhoras com o acordo de fidelização, já que a empresa passará a contar com assessoria personalizada para garantir aumento na agilidade dos trâmites e redução dos custos.
“Contar com uma empresa do porte da General Motors no portfólio de clientes fidelizados da Infraero é um possível estímulo para que outras empresas do setor automobilístico se interessem pelas operações no nosso complexo logístico e os diferenciais operacionais e tarifários que a Infraero pode oferecer. A empresa busca ofertar as melhores condições operacionais para seus clientes, enfatizando sempre a excelência no atendimento, agilidade processual e o fomento ao desenvolvimento”, pontuou Ezequiel Ferreira, coordenador de Prospecção e Fidelização do Salgado Filho.

Fonte: Logweb

"Uber das areias" conecta banhistas a vendedores ambulantes

Já podemos eleger algumas tendências que se mostram satisfatórias no empreendedorismo digital. Uma delas é a criação de ferramentas que funcionem como redes de conexão entre demanda e oferta.
Não precisa ir muito longe para pensar em aplicativos e plataformas que partam da premissa popular “todo mundo sai ganhando”. Uber e Airbnb são cases de como unir os dois lados de uma forma simples e menos burocrática.
E é essa simplicidade que está fazendo um novo serviço se popularizar nas areias do Rio de Janeiro. Trata-se do Na Praia, um aplicativo com o objetivo de unir banhistas a barraqueiros e ambulantes das praias cariocas.
Criado pela arquiteta Carol Martins, o “uber das areias” nasceu para facilitar a compra de artigos durante o passeio na praia, que vão desde o famoso mate e biscoito Globo a vestuários e acessórios.
Através do aplicativo, o usuário consegue localizar e chamar o vendedor para comprar aquilo que deseja. Além disso, é também possível pagar via cartão de crédito, dispensando assim o uso de dinheiro físico, um possível adeus às notas molhadas.
O sucesso de cadastros do Na Praia comprova que barraqueiros e vendedores ambulantes estão muito abertos para a chegada do digital em seu “mercado praieiro”, mesmo que a maioria esteja alheia à tecnologia.
De acordo com Carol, muitos comerciantes não possuíam e-mail, alguns nem conta bancária, mas o esforço dos idealizadores de aplicar uma educação digital valeu a pena: atualmente são mais de com 200 comerciantes cadastrados.
E esse número tende a subir com a chegada dos Jogos Olímpicos. Carol conta que a procura por informações para o cadastro vem aumentando, assim como os downloads, que já são mais de 3 mil.
O Na Praia possui versões em português, inglês e espanhol, mas traduções para o mandarim, francês e alemão estão nos planos, tudo para conquistar os banhistas, tanto os brasileiros quanto os estrangeiros.
Disponível para iOS e Google Play, o Na Praia deve chegar logo a outras praias brasileiras.

Fonte: Exame

Eventos do Setor

Workshop de Logística - Expansão das Ferrovias
Data: 28/07/2016
Local: FIESP - São Paulo
Saiba mais

Exposição "Trilhos do Brasil"
Data: 03/08/2016
Local: São Paulo - SP
Saiba mais

Congresso Brasileiro do Agronegócio
Data: 08/08/2016
Local: São Paulo - SP
Saiba mais

ConaEnd & IEV – Congresso Nacional de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção
Data: 22/08/2016 a 25/08/2016
Local: São Paulo - SP
Saiba mais 

Concrete Show South America 2016
Data: 24/08/2016 a 26/08/2016
Local: São Paulo - SP
Saiba mais

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária
Data: 13/09/2016 a 16/09/2016
Local: São Paulo - SP
Saiba mais

2º Congresso Brasileiro da Indústria de Máquinas e Equipamentos
Data: 19/09/2016
Local: São Paulo - SP
Saiba mais

TranspoQuip Latin America 2016
Data: 04/10/2016 a 06/10/2016
Local: Expo Center Norte - São Paulo
Saiba mais

Congresso SAE BRASIL
Data: 25/10/2016 a 27/10/2016
Local: Expo Center Norte - São Paulo/SP
Saiba mais

Brasil Log - Feira Internacional de Logística
Data: 26/10/2016 a 28/10/2016
Local: Jundiaí - SP
Saiba mais

19º NT Expo – Negócios nos Trilhos
Data: 08/11/2016 a 10/11/2016
Local: Expo Center Norte - São Paulo/SP
Saiba mais

XXX ANPET
Data: 14/11/2016 a 18/11/2016
Local: Rio de Janeiro - RJ
Saiba mais

XXX Congresso de Pesquisa e Ensino em Transporte
Data: 16/11/2016 a 18/11/2016
Local: Rio de Janeiro - RJ
Saiba mais

Fonte: Abifer

Montana Grill contrata W Food Service para atuar na cadeia de suprimentos

A empresa irá mediar o relacionamento das unidades do restaurante com os fornecedores

O Montana Grill, rede nacional de grelhados, contratou a W Food Service, empresa especializada na gestão logística para redes de alimentação, para atuar em sua cadeia de suprimentos e mediar o relacionamento das unidades com seus fornecedores.
Com cerca de 100 lojas distribuídas em 14 estados brasileiros, a gestão da cadeia de suprimentos do Montana Grill tem sido um quesito essencial para o sucesso do negócio. Entre os diferenciais destacam-se a padronização dos produtos e a disponibilidade completa dos itens oferecidos no cardápio em todas as lojas de maneira contínua.
Agora, a W Food Service atuará na compra, revenda e gestão de vendas diretas de suprimentos. “Nós armazenamos, controlamos os estoques e pedidos e realizamos as entregas para todos os franqueados”, explica o diretor da W Food Service, Caio Toledo.
Hoje, 65% dos produtos utilizados no preparo dos pratos da franquia são recebidos pela W Food Service, garantindo a realização de pedidos customizados, entrega em dia e segurança para franqueador e franqueado. “A facilidade de compra e organização das unidades franqueadas, a redução no tempo de recebimento das mercadorias e a homologação de produtos são algumas das vantagens desse modelo de trabalho. Ao final de cada mês são gerados relatórios para monitoramento dos serviços, o que permite um aprimoramento constante das atividades, de acordo com a necessidade de cada rede de franquia”, explica Toledo.
Para os franqueados, os maiores benefícios são a praticidade de compra via sistema e a possibilidade de fazer pedidos em quantidades adequadas, sem ter que pagar preços mais altos por isso. “A chegada do W Food Service trouxe melhorias na operação das lojas. Até então, nossos franqueados lidavam com diversos fornecedores e tinham um processo muito complexo em cada loja. Essa etapa foi simplificada. Encontramos um parceiro de confiança e comprometido com a rede”, explica o superintendente da rede Montana Grill, Maurício Albuquerque.

Fonte: Tecnologística

Schottel ganha prêmio de eficiência energética

 

A Schottel mais uma vez inovou e conquistou, no primeiro semestre de 2016, na Conferência de Engenharia Marítima em Amsterdã (Holanda), o Prêmio de Eficiência Energética pelo desenvolvimento e criação do SCHOTTEL EcoPeller – SRE.
Segundo o gerente de projetos e vendas da Schottel Brasil, David Souza, o novo propulsor da marca reduz satisfatoriamente o consumo de combustível. “O novo EcoPeller é altamente eficiente e otimizado tanto para mar aberto como para as operações costeiras, além de manter a estabilidade geral do navio, o que gera um menor consumo de combustível. O princípio do SRE baseia-se em um motor elétrico vertical integrado ao propulsor azimutal, eliminando a parte superior das duas engrenagens angulares, bem como quaisquer linhas de eixo antes necessárias. A bordo, oferece ainda um excelente conforto graças aos baixos níveis de ruído”, afirma.
O executivo reforça ainda que o SRE, que será um dos destaques da empresa na 13ª edição da Marintec South America, destaca-se também por atender as mais rigorosas regulamentações ambientais da atualidade. “Além de destacar-se pelo alto desempenho, o propulsor foi projetado para auxiliar na diminuição das emissões de poluentes, como o dióxido de carbono (CO²)”, acrescenta.
David ressalta também que outro diferencial do produto é a alta tecnologia que possui. “O SRE tem a tradicional qualidade Schottel aliada as mais novas tecnologias em hidrodinâmica, como a tecnologia integrada HTG (Engrenagem de Alto Torque), que proporciona maior tempo de funcionamento e durabilidade do propulsor”, conclui.
Outras novidades da companhia estarão na Marintec South America 2016, que será realizada entre os dias 19 e 21 de setembro, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro (RJ). Os profissionais da indústria naval poderão conferi-las com exclusividade, além de terem acesso às novidades de mais de 380 marcas expositoras, nacionais e internacionais.


ANTT aprova alteração de tarifa de pedágio de três rodovias federais

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou, hoje (26/7), a alteração das tarifas de pedágio das rodovias BR-116/RJ/SP, BR-060/153/262/DF/GO/MG e BR-040/DF/GO/MG. As alterações têm o objetivo de manter o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos firmados entre a ANTT e as concessionárias.
BR-060/153/262/DF/GO/MG – A partir da próxima quarta-feira (27/7), a praça de Goianápolis/GO terá seu pedágio reduzido em R$ 0,10 (dez centavos). A tarifa de categoria 1 passa de R$ 3,20 para R$ 3,10. As demais praças do trecho concedido à concessionária Concebra mantêm inalterado o valor do pedágio.
A Resolução 5.142/2016 aprova, também, alterações tarifárias vinculadas ao cumprimento de condicionantes estabelecidas no texto do regulamento. Apresentação e aprovação de projetos executivos e de estudos de viabilidade técnica de obras são algumas das condições estabelecidas para novo reequilíbrio contratual da Concebra. As obras descritas na resolução são: o viaduto de interligação ao aeroporto de Goiânia e os contornos rodoviários de Goiânia e de Campo Florido.
BR-040/DF/GO/MG – A rodovia administrada pela concessionária Via 040 terá sua tarifa de pedágio alterada a partir da zero hora do dia 30/7. O valor para veículos da categoria 1 passa de R$ 4,60 (quatro reais e sessenta centavos) para R$ 4,80 (quatro reais e oitenta centavos), nas praças de pedágio de Cristalina/GO, Paracatu/MG, Lagoa Grande/MG, João Pinheiro/MG, Canoeiras/MG, Felixlândia/MG, Curvelo/MG, Sete Lagoas/MG, Itabirito/MG, Conselheiro Lafaiete/MG e Juiz de Fora/MG.
BR-116/RJ/SP – Também conhecida como Rodovia Presidente Dutra, a BR-116/RJ/SP terá seu pedágio alterado de R$ 12,70 (doze reais e setenta centavos) para R$ 13,80 (treze reais e oitenta centavos) nas praças de pedágio de Moreira César, Itatiaia e Viúva Graça; de R$ 3,10 (três reais e dez centavos) para R$ 3,40 (três reais e quarenta centavos) nas praças de pedágio de Arujá, Guararema Norte e Guararema Sul; e de R$ 5,60 (cinco reais e sessenta centavos) para R$ 6,10 (seis reais e dez centavos) na praça de pedágio de Jacareí. Esses valores referem-se à categoria 1 de pedágio e a mudança entra em vigor à meia-noite do dia 1º/8.
Concessão – A ANTT, criada em 2001, regula e fiscaliza a exploração de infraestrutura e prestação de serviços de transporte terrestre, inclusive contratos já celebrados antes da sua criação, resguardando os direitos das partes e o equilíbrio econômico-financeiro dos respectivos acordos.
A BR-116/RJ/SP foi concedida à iniciativa privada em 1995 para exploração da infraestrutura pelo período de 25 anos. A concessão das rodovias BR-040/DF/GO/MG e BR-060/153/262/DF/GO/MG ocorreu em 2014, para exploração por 30 anos.



Fonte: Logweb

Ford terá no Brasil novo centro de exportação de peças exclusivo para atender 12 unidades de produção da empresa no mundo

A Ford vai colocar em operação, a partir de 1º de agosto, um novo centro de distribuição de peças para exportação que visa a atender 12 unidades de produção da marca em vários países. Localizado na cidade de Suzano, na Grande São Paulo, esse centro logístico estará instalado no entreposto aduaneiro Cragea (Companhia de Armazéns Gerais e Entrepostos), numa área de 1.900 metros quadrados, com estrutura dentro do padrão global da Ford.
Com uma série de vantagens operacionais de logística, governança e redução de complexidade, a instalação trará mais agilidade no fornecimento de peças brasileiras para a Argentina, Venezuela, México, Rússia, China, Vietnã e Tailândia, Índia e África do Sul, estas últimas com duas unidades cada. Para atender esses países, a Ford utiliza operações multimodais que envolvem transporte rodoviário, ferroviário, aéreo e marítimo.
O centro de peças para exportação tem instalações completas: escritório, duas docas físicas, além de outras 17 docas virtuais considerando os espaços no solo para depósito de contêineres. Conta também com o suporte de outros departamentos da Ford, como finanças, jurídico, compras e tecnologia da informação.

Operação logística
No modelo anterior, o depósito instalado em São Bernardo do Campo, SP, recebia as remessas de 166 fornecedores externos, totalizando mais de 2.000 peças diversas para carros, picapes e caminhões. Nessa lista estão, por exemplo, itens como lanternas da Ranger, radiadores do Focus, motores da linha Cargo, além de vários componentes do EcoSport, Ka e New Fiesta.
Na operação, São Bernardo consolidava o material e realizava o transporte para o centro de distribuição no Cragea para o desembaraço e exportação. Para se ter uma ideia dessa complexidade, no ano passado a operação movimentou mais de 1.050 contêineres, equivalentes a 54.000 mil metros cúbicos de carga.

Modelo racionalizado
“Com o novo entreposto, a logística agora será racionalizada. A entrega será feita diretamente no Cragea e de lá as exportações seguem para os destinos de saída do País, como o Porto de Santos, os aeroportos de Guarulhos ou Viracopos, em Campinas, e ainda por rodovia na fronteira do Brasil e Argentina. Isso significa economia de recursos, tempo e controle”, diz Emerson Miguel, supervisor de Logística da Ford.
As principais alterações passam pela realização da operação externa dentro de área alfandegada, bem como a otimização de embalagens de exportação com o padrão Ford e redução de reembalagem. A agilidade no recebimento e expedição e o atendimento diferenciado aos clientes globais são outros fatores que colocam a Ford Brasil nos padrões internacionais nesse tipo de operação.
Outros ganhos com a área exclusiva são mudanças no controle diferenciado de inventário (formação de lote), retorno imediato ao fornecedor em caso de problemas na chegada do material e emissão de documentos de exportação pela Ford para todas as peças.

Fonte: Logweb

ANPTrilhos lança aplicativo de mobilidade urbana


Os secretários de Estado de Transportes do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira, e Turismo, Nilo Sergio Felix, e o presidente da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), Joubert Flores, lançaram dia 22 de julho, no auditório do Palácio Guanabara, o aplicativo de mobilidade urbana Metro Mapper Turismo Brasil, que alia o transporte sobre trilhos aos deslocamentos nas cidades.
O aplicativo disponibiliza mapas de metrôs, trens urbanos e Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) das cidades brasileiras, além dos centros urbanos e os principais pontos turísticos de cada cidade, permitindo, ainda, personalizar as rotas.
- Desenvolvemos um aplicativo que possa ser usado por qualquer pessoa, permitindo que ela se localize, encontre o ponto turístico para onde quer ir e saiba a rota que vai percorrer. De preferência, utilizando o sistema de transporte sobre trilhos, inclusive o VLT e a Linha 4, para chegar nos pontos turísticos tradicionais e também nos novos, inclusive as arenas dos Jogos Olímpicos – explicou Joubert Flores.
Com o auxílio da ferramenta, brasileiros e visitantes poderão traçar os melhores caminhos para conhecer as principais atrações, utilizando os sistemas urbanos de transporte sobre trilhos no deslocamento. Além de atender aos visitantes que estarão no país para os Jogos Olímpicos, auxiliará também brasileiros em seus deslocamentos e viagens a lazer.
- Esse vai ser o guia de bolso de quem vier ao Rio de Janeiro. Vamos trabalhar para que se torne uma referência, porque esse aplicativo permite que o passageiro se decida pelo meio de transporte mais rápido que é o sistema sobre trilhos, devido à sua regularidade e eficiência. Além de ser uma forma de apresentar à sociedade o transporte sobre trilhos, tanto o metrô como os trens do Rio de Janeiro, e atrair passageiros que vão conhecer empresas operadoras completamente remodeladas, com qualidade e oferta de serviços – afirmou Rodrigo Vieira.
Descrições sumárias, trazendo informações como horário de funcionamento, endereço, telefone de contato e a estação de metrô ou trem mais próxima, são listadas ao lado da foto de cada um dos pontos turísticos. Também é possível traçar rotas livremente, com auxílio de outra ferramenta, o Google Maps.
- É um aplicativo que apresenta informações precisas sobre mobilidade. Estamos na expectativa pelos Jogos Olímpicos, quando vamos receber mais de 540 mil turistas no Rio, e os transportes são fundamentais para o sucesso do evento. É um ganho para a cidade e para o turista, e mostra nossa preocupação em atender não só quem chega à cidade, mas também a população que vive aqui – disse o secretário de Turismo, Nilo Sérgio Felix.
Disponível para smartphones nas versões Android e IOS, em Português e Inglês, o aplicativo pode ser baixado gratuitamente. O usuário só precisa escolher o idioma e a cidade que deseja pesquisar, para ter acesso aos mapas e à lista dos principais pontos turísticos do local. A consulta também pode ser feita por ordem alfabética ou pela proximidade da localização em relação ao ponto de destino.
No menu principal, os usuários terão acesso às informações sobre o Metro Mapper e a ANPTrilhos e poderão enviar dúvidas ou sugestões. A proposta é que o aplicativo seja frequentemente atualizado, incluindo novas dicas de manifestações culturais, como shows e apresentações teatrais, além de disponibilizar as informações em outros idiomas.
- O Metro Mapper foi pensado para ser algo prático, dinâmico e autoexplicativo, com o objetivo de disseminar o transporte metroferroviário no país. Queremos oferecer aos 6,5 milhões de turistas estrangeiros que vêm ao Brasil todo ano uma plataforma para conhecer esse sistema e utilizá-lo. Além disso, pensamos também no turista brasileiro, que nem sempre conhece a rede de trens e metrô de outras cidades e, por isso, acaba procurando outras formas de deslocamento para turismo e lazer. Por fim, a ideia é também mapear as facilidades e atrações turísticas no entorno das estações que os passageiros diários dos transportes sobre trilhos muitas vezes não conhecem – enumerou a superintendente da ANPTrilhos,  Roberta Marchesi.


Elog assume parte da operação logística da Omega BR

Operação inclui armazenamento e agendamento de coleta para importadora de bicicletas de alta performance


A Elog passou a atender, a partir do centro de distribuição (CD) Alphaville, a Omega BR, importadora e distribuidora nacional de bicicletas, peças e acessórios de qualidade, focada no atendimento do varejo especializado nas categorias de Mountain Bike, Speed (Road), Triathlon e Híbridas.
A operação inclui a armazenagem e o agendamento de coleta de produtos da marca de bicicletas Focus, reconhecida mundialmente pela qualidade, design e performance de seus produtos. A mercadoria é armazenada no CD Alphaville, onde é disponibilizada aos representantes da Omega BR. Eles entram em contato com a Elog para agendar a coleta e retiram o pedido no CD, o que facilita o transporte, uma vez que o caminhão não precisa ficar esperando.
“A infraestrutura oferecida no CD, em Alphaville, além da rapidez na elaboração da proposta e implementação da conta, foi fundamental para celebrarmos essa parceria”, informa o diretor-geral da Omega BR, Carlos Resende Rocha. 
A disponibilidade de estoque é um dos principais diferenciais da Omega BR e é nesse ponto em que a Elog entra com a sua experiência de logística integrada, para surpreender o cliente. “Como grande parte dos compradores da importadora está localizada em São Paulo, a mercadoria chega mais rápido e todo o processo fica mais ágil”, revela a gerente de Negócios do Segmento de Tecnologia, Marcela Gomes. 


Águia equipa CD da Staples em São Paulo

Projeto de automação inclui sistema de transportadores para aumentar a produtividade

A Águia Sistemas, especializada em projetos de movimentação e armazenagem de materiais, foi a empresa escolhida para automatizar o novo centro de distribuição da Staples, cadeia norte-americana que atua no segmento de suprimentos para escritórios, localizado em São Paulo e em funcionamento há aproximadamente três meses.
A estrutura de 6.956 m2, sendo 6.500 m2 destinados às atividades de armazenagem, atende clientes de todo o Brasil. O CD anterior operava no limite de sua capacidade física, dificultando a expansão da operação, e contava com estruturas porta-paletes, drive-in, flow rack e estantes.


Saulo Costa, supervisor de Negócios da Águia Sistemas e um dos responsáveis pelo projeto na Staples, explica que na nova unidade o objetivo foi otimizar as operações de pedidos fracionados buscando maior velocidade na separação, maior acuracidade na expedição e redução de avarias e perdas, além de mais rapidez no inventário. “O projeto foi concebido para atender a dois tipos de operação: a armazenagem de cargas paletizadas, com alguns corredores dimensionados para picking de grandes volumes, e uma área de mezanino dedicada à separação de pequenos volumes”, detalha.
Para a armazenagem de cargas paletizadas, o CD recebeu uma área equipada com estruturas porta-paletes com 6.700 posições, além de 480 planos de armazenagem de picking. Para a separação de pequenos itens, o mezanino de dois níveis recebeu uma combinação de sistemas de estocagem, com flow racks para itens de alto giro, com capacidade estimada de 1.320 SKUs e mini porta-paletes para itens de baixo giro, para 3.000 SKUs.
“Antes da automatização, separávamos 45 linhas por hora. Agora, temos em média 68 linhas por hora na área que foi automatizada. Além disso, há uma parte manual em que separamos 35 linhas por hora e temos a expectativa de automatizar e incrementar esse número”, destaca Emerson Cabedo, coordenador de Operações do CD da Staples.
O projeto conta ainda com um sistema transportador dotado de desviadores, que possui capacidade para movimentar até 1.200 pedidos por dia e um fluxo de 600 caixas por hora. São 210 metros de transportadores que trabalham com caixas de papelão de diferentes dimensões. O trajeto percorre o segundo piso do mezanino, onde as caixas são montadas e as picking lists são inseridas em seu interior. No primeiro piso, onde ocorre a separação dos itens fracionados, os códigos de barras são lidos e a caixas são enviadas às estações de trabalho onde é realizada a separação e a conferência. Já no térreo, os transportadores chegam às áreas de expedição, levando os volumes para a separação, conforme as rotas definidas.
“Com a automatização, conseguimos expedir em um dia de pico, em maio deste ano, 4.800 volumes”, conta Cabedo. O executivo acrescenta que, entre as vantagens do projeto estão também a melhoria na qualidade de trabalho dos colaboradores, mais organização nos estoques e garantia de entrega dos produtos no prazo de 24 horas em São Paulo.
“O projeto Staples é bastante dinâmico e requer o uso de tecnologias para dar suporte ao seu objetivo de rapidez e elevada acuracidade. Já estamos vislumbrando futuros upgrades, como a implementação de sorters para a triagem automatizada e a ampliação da linha de transportadores automáticos”, finaliza Costa.


Senior apresenta soluções para o mercado logístico no Fórum E-commerce

 A Senior, especializada na oferta de software para gestão empresarial, de pessoas, logística e de controle de acesso, participa do Fórum E-commerce Brasil, que acontece nos dias 26 e 27 de julho, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Durante o evento, a empresa reforça sua presença no segmento logístico com suas soluções especificamente voltadas a empresas de e-commerce, o WMS (Sistema de Gestão de Armazém) e o TMS (Sistema de Gerenciamento de Transporte), consideradas líderes no segmento.
“A logística é uma das etapas mais importantes para o comércio eletrônico, que representa hoje um importante mercado para a Senior. Por isso, nossa participação no Fórum E-commerce Brasil é uma excelente oportunidade para intensificarmos nossa presença nesse mercado e apresentar o portfólio de soluções inovadoras direcionadas para o transporte de carga, logística e frotistas, bem como facilitar a gestão dos processos e a tomada de decisões nas empresas”, afirma Anderson Benetti, Gerente de produto de logística.
A solução de WMS (Sistema de Gestão de Armazém) é voltada para gestão de todo o processo logístico. A solução atua desde a entrada de matérias‐primas até a expedição dos produtos acabados, gerenciando os equipamentos de movimentação e equipe operacional, distribuição das atividades e convocação dos recursos produtivos, ditando o ritmo das operações e monitorando a execução das tarefas.
Além disso, como pode ser adaptada às necessidades de cada cliente, o software consegue otimizar a utilização de espaços, contribuindo para a redução de custos operacionais, tempo de movimentação, ordenação de tarefas e planejando de recursos.
Outra solução que será apresentada no evento é o TMS (Sistema de Gerenciamento de Transporte) destinada ao controle das operações referentes a coletas e entregas, freteiros, expedição de cargas e comercial. A ferramenta permite ainda ter total controle sobre a frota, gerenciamento de gastos de pneus, consumo de combustível, manutenções periódicas e disponibilidade de veículos.
Outro diferencial diz respeito ao acerto de contas com o motorista. Ao utilizar o sistema, além de controlar multas e acidentes e assim fazer os descontos corretos na hora do pagamento aos motoristas.
Plataforma omnichannel: a mais completa do mercado
Ainda no evento, a Senior vai apresentar a nova plataforma omnichannel para e-commerce, que oferece economia e escalabilidade da computação em nuvem para o negócio digital. A solução é a única do mercado a integrar o ambiente de comércio eletrônico ao ERP (sistema de gestão empresarial), PDV móvel, sistema de gestão de centros de distribuição, gestão de transporte, algoritmo de recomendação e motor de promoção.
A plataforma é oferecida no formato modular, no qual o cliente adquire e paga apenas pelas funcionalidades utilizadas, o que permite que o próprio e-commerce aumente ou diminua a capacidade de recursos – pagando somente pelo uso – pela internet. Além disso, oferece design responsivo, para acesso por smartphone ou tablet, tanto para os clientes quanto para os administradores do e-commerce, o que melhora a experiência de uso.
Outra novidade da Senior no mercado de varejo é o PDV Móvel, no qual todas as funções desempenhadas no ponto de venda podem ser realizadas pelo smartphone. “Isso permite que o vendedor de uma loja física realize todo o processo de venda em qualquer lugar do estabelecimento, consultando estoques (físicos e virtuais) e realizando a cobrança e o pagamento por cartão sem sair do local, o que traz uma facilidade e uma melhor experiência para o cliente”, ressalta Vieira.
A plataforma omnichannel e o PDV móvel da Senior permitem que os varejistas atuem em diversos canais e ganhem uma vantagem competitiva. A integração das tecnologias possibilita, por exemplo, que o cliente compre online e retire o produto na loja física ou que vendedores consigam comercializar produtos do e-commerce quando não houver estoque na loja física. As soluções também podem ser adquiridas como módulos independentes, facilitando a integração com o legado de TI.
Além das soluções apresentas no Fórum e-commerce, fazem parte das ofertas da Senior soluções em ERP, gestão de pessoas, acesso e segurança, de performance corporativa – como BI e Workflow – e um pacote completo de implantação, consultoria e suporte em TI. Todas também disponíveis em Cloud Computing.
Atualmente, a Senior conta com um portfólio de clientes que inclui grandes players do comércio eletrônico. Entre eles estão Correios, Vivara, Magazine Luiza, Mercado Livre, FastShop, Netshoes, Centauro, Ricardo Eletro e Carrefour.

SERVIÇO
Senior no Fórum e-Commerce Brasil 2016
Dias 26 e 27 de julho de 2016, estande nº 80
Transamerica Expo Center, São Paulo
Informações e inscrições: www.ecommercebrasil.com.br/forum2016/

Fonte: Logweb

Rodovias estaduais e federais não têm sinalização sobre lei do farol baixo em SP

 
 
Duas semanas após o início da vigência da lei que obriga o uso do farol baixo nas rodovias durante o dia, as estradas estaduais e federais que partem da cidade de São Paulo ainda pecam na sinalização. O motorista que esquecer de ligar o equipamento antes de sair de casa dificilmente será lembrado sobre a nova legislação por algum aviso nas rodovias e poderá ser multado em R$ 85,13, além de perder 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
A reportagem percorreu na tarde de quinta-feira, 21, os trechos iniciais de oito rodovias e encontrou sinalização sobre o farol baixo apenas no Rodoanel Oeste, em um painel eletrônico instalado no km 12, em Barueri. A falta de sinalização nas vias sobre a nova legislação de trânsito, que passou a valer no dia 8 de julho em todo o País, é criticada por motoristas e especialistas e apontada como a principal causa do alto número de multas aplicadas por desrespeito à nova lei.
Só nos cinco primeiros dias, a Polícia Militar Rodoviária de São Paulo multou uma média de 37 veículos por hora em todo o Estado. No País, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) autuou uma média de 3,7 mil por dia. Os dados de infrações ainda são preliminares e serão consolidados só depois de 30 dias.
Na Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio, não havia nenhuma sinalização sobre o farol desde o início, na Marginal do Tietê, até o acesso ao Aeroporto de Cumbica. Além das placas de publicidade, os painéis instalados no percurso apenas indicavam os acessos à frente e até a
frequência de uma rádio da concessionária que administra a via.
Na Fernão Dias também não havia sinalização nos dez primeiros quilômetros a partir de São Paulo, no sentido Belo Horizonte. Esse trecho urbano da rodovia também é usado diariamente por muitos moradores da região, que ainda estão confusos em relação à aplicação da lei. “Estou sabendo agora que nesse trecho (na marginal da Fernão) também vale. Pensei que fosse só na pista expressa. Pego 100 metros da Fernão todos os dias para ir ao Jaçanã (zona norte da capital). Posso ter sido multado e não sei”, disse o aposentado Donizete dos Santos, de 60 anos, que mora na divisa de São Paulo com Guarulhos.

Bolso
É possível perceber nas rodovias que muitos motoristas já se acostumaram a ligar o farol de dia, mas qualquer lapso pode doer no bolso, como ia acontecendo com o feirante Osvaldir Bras de Oliveira, de 65 anos, que estava deixando um posto de gasolina na Fernão Dias com o equipamento desligado. “A lei é boa, mas precisa ter uma sinalização melhor até a gente se acostumar”, disse.
A reportagem também não encontrou sinalização na Rodovia Ayrton Senna, até o acesso ao Aeroporto de Cumbica, na Rodovia Helio Smidt, que vai até os terminais de passageiros, além dos trechos iniciais da Raposo Tavares e Anhanguera, até o Rodoanel Mário Covas, e no trecho final da Castelo Branco. Nessas vias, as sinalizações alertavam para o uso do cinto, de celular e do acostamento.
O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que administra parte da Raposo Tavares, e a Agência de Transportes de São Paulo (Artesp), que fiscaliza as concessões estaduais, informaram que nos 45 dias entre a publicação e a vigência da lei, os motoristas foram e ainda são orientados nas praças de pedágios e com mensagens exibidas nos painéis eletrônicos. Segundo o DER, a regulamentação de uma sinalização específica deve partir do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).
O Grupo CCR, que administra a Dutra, Anhanguera, Castelo e Rodoanel Oeste, afirma que distribuiu 100 mil folhetos aos motoristas antes da vigência da lei e que avisa os condutores sobre a legislação nos painéis de mensagens desde 14 de junho.
A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que fiscaliza as concessões federais, informou que as concessionárias não são obrigadas a instalar sinalizações de mudanças nas normas de trânsito. A reportagem não localizou a Arteris, que administra a Fernão Dias.

Fonte: Logweb

Asia Shipping tem crescimento de 74% em número de embarques pelo modal aéreo no primeiro semestre


Criado há apenas dois anos, o departamento de carga aérea da Asia Shipping não para de crescer. No primeiro semestre deste ano, em número de embarques a empresa apresentou um alta de 74% em relação ao mesmo período do ano passado. Em toneladas, o crescimento é ainda maior, 86%.
“A carga aérea é um produto novo para a Asia Shipping e, em apenas dois anos, já demonstra ótimos resultados e aceitação positiva do mercado”, disse Alexandre Pimenta, CEO da Asia Shipping. Ele se refere ao ranking nacional de agentes de carga no qual, este ano, de janeiro a maio a empresa ficou em 31.ª posição entre os que mais embarcam em toneladas. No ano passado, estava em 194.ª posição. “Avançamos significativamente e ainda é possível esperar mais do segmento de carga aérea, pois a empresa está investindo em um novo sistema e o modal aéreo será o primeiro a se beneficiar da nova tecnologia”, disse Pimenta.
Há duas décadas, a empresa foi fundada com foco no transporte marítimo entre o Brasil e a China, mas logo a Asia Shipping se consolidou como um integrador logístico com presença global. Atualmente, oferece soluções logísticas completas para os clientes, usando os mais variados modais de transporte, e está presente na Índia, China, com diversos escritórios, Coreia do Sul, Taiwan e Vietnã. E mais, Estados Unidos (Miami), Equador e Chile.

Fonte: Logweb

Setor supermercadista demonstra otimismo com a economia brasileira

A Pesquisa de Confiança dos Supermercados do Estado de São Paulo (PCS/APAS) apontou em junho que 16,7% dos empresários do setor estão otimistas em relação ao ambiente econômico atual e futuro. O percentual é superior ao de junho de 2015 (12,3% de otimistas) e superior ao de janeiro de 2016 (5,0% de otimistas). O total de pessimistas atingiu 45,2%.
Conforme explicou o gerente de Economia e Pesquisa da APAS, Rodrigo Mariano, os resultados demonstram melhora dos indicadores desde o início do ano, mas se mantêm praticamente estáveis em relação ao mês anterior.
Rodrigo enfatizou que, apesar dos números positivos, o indicador continua registrando um cenário de confiança em níveis baixos, que reflete o momento econômico e político atual no Brasil. “Por mais um mês, o destaque foi o aumento do otimismo em relação à expectativa futura, muito acima da elevação da percepção atual, ou seja, há uma maior esperança por parte dos empresários em relação ao futuro”, diz.
Em junho, a expectativa futura atingiu um otimismo de 22,4%, enquanto a perspectiva atual é otimista para 11,1% dos empresários. “De modo geral, este é o primeiro passo, e talvez o mais importante, para o restabelecimento da confiança na economia. Isso porque a esperança tende a aumentar antes que a confiança se eleve, e é este sentimento define a retomada dos investimentos”, comenta.
Em junho o percentual de pessimistas em relação ao ambiente econômico atual atingiu 55,7% e, em relação ao ambiente econômico futuro, foi de 34,7%. Deste modo, é possível novamente verificar que o pessimismo em relação ao futuro se reduziu de maneira expressiva, atingindo percentuais próximos ao registrados em 2012 e 2013.
O economista ressaltou que a junção de desemprego, queda da renda, inflação elevada e persistente, resultados de um quadro recessivo da economia brasileira, tem gerado um ambiente desfavorável para a economia e para os negócios. Aliado a isto, o cenário político conturbado com reflexos na economia tem paralisado as expectativas de investimento mais robusto, diante da imprevisibilidade em relação à retomada do crescimento econômico.

NOTA METODOLÓGICA
A Pesquisa de Confiança dos Supermercados do estado de São Paulo (PCS/APAS) é apurada mensalmente pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) desde junho de 2011. Os dados são coletados juntos aos empresários supermercadistas, representando, 85% do faturamento do setor supermercadista do estado de São Paulo, portanto, a amostra é representativa do comportamento do setor no estado de São Paulo. A pesquisa tem como objetivo identificar o nível de confiança dos supermercados com relação ao cenário macroeconômico considerando a percepção atual e a expectativa futura. Desta maneira, os dados são segmentados entre o Resultado Geral, Percepção Atual e Expectativa Futura. As análises dos resultados auxiliam os empresários do setor na tomada de decisão com relação ao reabastecimento, investimentos, compras, estoque. E de maneira geral auxilia o mercado na análise de tendências, plano de negócios, potencialidades, inserção no mercado.

Fonte: Logweb

Mercedes-Benz e TruckPad firmam parceria

Novidade proporciona à montadora mais um canal de comunicação com seus clientes

A Mercedes-Benz estabeleceu uma parceria com a TruckPad, empresa desenvolvedora de um aplicativo de mesmo nome para smartphones que liga o caminhoneiro à carga. Com isso, a montadora passa a contar com mais um canal de comunicação com o caminhoneiro.
“Por meio dessa parceria, teremos acesso a um expressivo universo de caminhoneiros, aprofundando o nosso conhecimento de seu perfil e hábitos, o que nos permite falar diretamente com eles, entender suas demandas e sempre oferecer novas soluções”, explica Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing de Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil.
De acordo com o executivo, o ponto de partida da parceria com o TruckPad é o relacionamento mais intenso com os caminhoneiros. “Porém, podemos ir além, aproveitando o contato on-line com os motoristas para divulgar produtos, serviços, eventos e outras iniciativas que tragam benefícios e vantagens para o dia a dia do trabalho e o seu caminhão”, afirma o executivo.
A novidade faz parte da estratégia da Mercedes de utilizar cada vez mais o potencial de ferramentas tecnológicas para ampliar o relacionamento com clientes e admiradores da marca e reforça o compromisso da empresa em ouvir o que os profissionais das estradas têm a dizer. Por meio do TruckPad será possível realizar pesquisas rápidas, a qualquer hora, que sirvam de referência para avaliações e para o aprimoramento de produtos e serviços.
Além disso, na avaliação do diretor, a longa experiência e o vasto conhecimento da Mercedes no relacionamento com os caminhoneiros agrega ainda mais valor ao TruckPad. “Ao unir nossas forças, podemos crescer muito e oferecer mais serviços aos usuários desse dinâmico aplicativo, tanto os motoristas quanto as empresas transportadoras e os demais parceiros”, ressalta Carvalho.
Atualmente, o TruckPad tem mais de 230 mil caminhoneiros e cerca de 8 mil transportadoras cadastradas. Até junho deste ano, foram registrados mais de 400 mil downloads do aplicativo.


Porta-palete leve combina dinamismo e eficiência

Solução desenvolvida pela Bertolini é opção versátil para quem busca soluções em armazenagem, com aproveitamento vertical

Potencializar a velocidade de expedição e a capacidade de estoque, com o benefício extra da economia de espaço nas operações, está entre as principais demandas dos gestores, quando o assunto é armazenagem. Porém, nem sempre investir em grandes estruturas é uma alternativa condizente com a realidade da empresa, seja pela área restrita, porte ou questões financeiras. É nesse contexto que o porta-palete leve surge como ferramenta importante dos sistemas logísticos, combinando qualidade, eficiência e versatilidade, para atender às diferentes situações. 
Aliar os benefícios das soluções de armazenagem com as necessidades de seus clientes é um dos desafios da Bertolini Sistemas de Armazenagem. Para isso, a marca gaúcha também conta com o porta-palete leve: uma estrutura destinada ao armazenamento de qualquer tipo de produto e com acesso manual (picking). Suas dimensões são definidas de acordo com o espaço disponível e as prateleiras são personalizadas conforme a necessidade do cliente. A sua versatilidade possibilita, ainda, ser estruturada em conjunto com passarelas, multiplicando a área disponível.
Além do dinamismo e eficiência, as estruturas fazem parte do futuro dos centros de armazenagem: os sistemas verticais são os principais meios utilizados para a modernização dos processos. O porta-palete leve, além de proporcionar aumento do espaço físico, conta com fácil manuseio e capacidade de estocar diversos tipos de produtos. “Investir em uma estrutura aparentemente simples, porém eficaz, traz melhorias em todos os processos da empresa, com reflexos positivos, em curto e longo prazos. Quando a empresa tem a eficiência em um setor, pode destinar investimentos em outras áreas, apostando em mais crescimento e inovação”, destaca o gerente de Engenharia da Bertolini, Lucas Pasquali.

Eficiência comprovada
A Stara, reconhecida pelo dinamismo e antecipação às necessidades dos produtores rurais, escolheu a Bertolini para remodelar a sua logística interna, aperfeiçoando o controle de entrada e saída dentro do almoxarifado. Para atender com eficiência essa demanda, houve a combinação de quatro produtos distintos, entre eles o porta-palete com passarela.
A opção tornou possível a composição de 1.600 níveis de prateleiras, com média de oito espaços cada, ultrapassando os 13 mil espaços totais. “Esses recursos proporcionaram mais agilidade no processo de armazenamento e logística interna, maior controle de entrada e saída dentro do almoxarifado e na separação de peças e reposição de linha”, destaca o gerente de Suprimentos da Stara, Adrivânio Dal Vesco.